COMPARTILHE:

[print-button target='#areaImpressao']

Ciência Hoje das Crianças


Conteúdo do Link: http://chc.org.br/onde-tudo-comecou/

Onde tudo começou

Três parques no sul da Bahia protegem a história e as belezas naturais da região que recebeu os primeiros portugueses chegados ao Brasil

Parques do Brasil - 10-08-2016 Bichos Imprimir Pdf

“Neste dia, a horas de véspera, houvemos vista de terra! Primeiramente dum grande monte, muito alto e redondo; e doutras serras mais baixas ao sul dele… ao monte alto o capitão pôs nome – o Monte Pascoal e à terra – a Terra da Vera Cruz.”

O Monte Pascoal, localizado no sul da Bahia, foi a primeira porção de terra avistada pelos portugueses quando chegaram ao Brasil. É grande a biodiversidade desta região, tanto na terra como no mar, como se pode ver nessa aparição da baleia jubarte ((i)Megaptera novaeangliae(/i)). (foto: Tiagosp7 / Wikimedia Commons / CC BY-SA 4.0)

O Monte Pascoal, localizado no sul da Bahia, foi a primeira porção de terra avistada pelos portugueses quando chegaram ao Brasil. É grande a biodiversidade desta região, tanto na terra como no mar, como se pode ver nessa aparição da baleia jubarte ((i)Megaptera novaeangliae(/i)). (foto: Tiagosp7 / Wikimedia Commons / CC BY-SA 4.0)

Foi assim que Pero Vaz de Caminha, escrivão da expedição comandada por Pedro Álvares Cabral, descreveu a primeira porção de terra avistada pelos portugueses quando chegaram ao Brasil. Após um mês e meio navegando pelo oceano Atlântico rumo ao desconhecido, deve ter sido emocionante para aqueles marujos avistarem uma montanha cercada de florestas. Certamente eles nem desconfiavam que aquele avistamento marcaria o começo da história de um país.

O pau-brasil ((i)Caesalpinia echinata(/i)) era uma árvore tão abundante nas florestas do litoral brasileiro que inspirou o nome do nosso país. Se tornou uma espécie ameaçada de extinção após ser explorada intensamente para extração de madeira e corante vermelho para tecidos. É considerada a espécie símbolo do Parque Nacional Pau Brasil. (foto: Mauro Guanandi / Flickr  / CC BY 2.0)

O pau-brasil ((i)Caesalpinia echinata(/i)) era uma árvore tão abundante nas florestas do litoral brasileiro que inspirou o nome do nosso país. Se tornou uma espécie ameaçada de extinção após ser explorada intensamente para extração de madeira e corante vermelho para tecidos. É considerada a espécie símbolo do Parque Nacional Pau Brasil. (foto: Mauro Guanandi / Flickr / CC BY 2.0)

O monte Pascoal – que recebeu esse nome por ter sido avistado na semana da Páscoa – está localizado na região que hoje em dia corresponde ao sul da Bahia. Curiosamente, apesar de ter sido uma das primeiras regiões a serem colonizadas pelos europeus, ali ainda se encontram trechos bem preservados da mata atlântica, que abrigam muitas espécies ameaçadas da fauna e da flora. Por isso, além de importância histórica, esta região tem também grande importância para a conservação da biodiversidade.

O mutum-do-sudeste ((i)Crax blumenbachii(/i)) é uma ave ameaçada de extinção que felizmente encontra refúgio nos parques nacionais do sul da Bahia. (foto: Claudio Dias Timm / Flickr / CC BY-NC-SA 2.0)

O mutum-do-sudeste ((i)Crax blumenbachii(/i)) é uma ave ameaçada de extinção que felizmente encontra refúgio nos parques nacionais do sul da Bahia. (foto: Claudio Dias Timm / Flickr / CC BY-NC-SA 2.0)

Parte de toda essa riqueza do sul da Bahia está protegida em três importantes áreas de preservação: o Parque Nacional do Monte Pascoal, o Parque Nacional do Descobrimento e o Parque Nacional Pau-Brasil. As florestas preservadas nesses parques são formadas por árvores importantes da flora brasileira, como jequitibá, jatobá, maçaranduba e o próprio pau-brasil, que deu nome ao nosso país.

O ouriço-preto ((i)Chaetomys subspinosus(/i)) é outra espécie ameaçada de extinção que hoje em dia está restrita a pequenos trechos de floresta no litoral brasileiro, como os que estão protegidos nos Parques Nacionais do Descobrimento e Monte Pascoal. (foto: Magno Travassos)

O ouriço-preto ((i)Chaetomys subspinosus(/i)) é outra espécie ameaçada de extinção que hoje em dia está restrita a pequenos trechos de floresta no litoral brasileiro, como os que estão protegidos nos Parques Nacionais do Descobrimento e Monte Pascoal. (foto: Magno Travassos)

Onde há floresta preservada, há também animais! Os parques do sul da Bahia são refúgios para vários bichos ameaçados de extinção, como a onça-pintada, a ariranha e o ouriço-preto, além de aves de grande porte, como o mutum-do-bico-vermelho, o macuco, a harpia, e o urubu-rei.

Mas as atrações dos parques do sul da Bahia não terminam por aí. No Parque Nacional do Monte Pascoal, por exemplo, também é possível conhecer um pouco sobre a cultura indígena. Os índios pataxós habitam a região desde o século 16 e são eles que guiam os visitantes do parque pelas trilhas, praias e rios, além de mostrarem um pouco dos seus hábitos e tradições.

Aliás, foi assim também que os tupinambás, índios que dominavam a região antes dos pataxós, receberam os portugueses em sua chegada. E com uma recepção amistosa e tantas belezas naturais, parece que a primeira impressão que nossos colonizadores tiveram do Brasil não poderia ter sido melhor.

Vinícius São Pedro, Centro de Ciências da Natureza, Universidade Federal de São Carlos, campus Lagoa do Sino
Sou biólogo e, desde pequeno, apaixonado pela natureza. Um dos meus passatempos favoritos é observar animais, plantas e paisagens naturais.

Comentários

Observação: Os comentários publicados abaixo foram enviados por nossos leitores e não necessariamente representam a opinião da Ciência Hoje das Crianças.

  1. Anna Elise S. C. disse:

    Achei o mutum-do-sudeste muito parecido com um pombo!!Engraçado né??

  2. Gabriel e Nathan disse:

    Bom dia CHC!

    Gostamos da notícia lida nesta página, e achamos muito legal porque traz informações sobre o pau-brasil e sobre o mutum-do-sudeste.

    Atenciosamente

  3. Aisha e Isabelli disse:

    Oiee galera CHC!

    Gostamos muito da reportagem achamos muito interessante, e nós concordamos que devemos cuidar muito mais da natureza,porque sem ela não somos nada, nossa parte preferida foi a que falava, sobre o monte pascoal.

    Até mais.

  4. Giovanna Pauline disse:

    Oii galera da chc gostei muito dessa materia pois acho legal as pessoas cuidarem da nature
    za e concordo com todos vcs que acham bom nos cuidarmos da natureza e se cuidarmos dela nois seremos retribuidos em dobro…

  5. jhonatan luiz disse:

    isso é importante para as pessoas
    cuidarem bem da floresta e das arvores

  6. Luíza disse:

    É muito interesante

  7. Luíza disse:

    curti cada parte


Deixe o seu comentário!









Conteúdo Relacionado

  • Parque Nacional de Itatiaia

    A primeira área de preservação ambiental do Brasil

    Criado há 80 anos, o Parque Nacional de Itatiaia foi o primeiro parque nacional do Brasil. Ele faz parte do complexo de montanhas da Serra da Mantiqueira, onde riachos recortam as florestas tropicais formando paisagens belíssimas. (foto: Ferreiraandreza/ Wikimedia – CC BY-SA 3.0)
  • Lagoa das aves

    No Rio Grande do Sul, a coluna ‘Parques do Brasil’ apresenta um refúgio de animais aquáticos e aves

    A lagoa do Peixe possui 35 quilômetros de extensão e é cercada por matas de restinga, dunas, praias e banhados. Ela é um importante berçário para várias espécies de invertebrados e pequenos peixes, que por sua vez servem de alimento a muitos outros animais. (foto: Arquivo PNLP / http://parnalagoadopeixe.blogspot.com.br/)
  • Jardim do Brasil

    Nosso colunista apresenta hoje o parque que protege a Serra do Cipó, em Minas Gerais

    Os campos rupestres são formações típicas de regiões montanhosas e possuem grande diversidade de plantas e animais. (foto: Mariano Vale / Flickr /  CC BY-SA 2.0)
string(31) "lightboxIframe link infografico"

Novidades

Cadastre-se para receber nossas novidades por e-mail.

Seu e-mail