O mundo conhece as descobertas do monge

Na primavera européia de 1900, um cientista chamado William Bateson fazia uma viagem de trem, quando se deparou com um jornal científico. O artigo que começou a ler era assinado por Hugo De Vries, um grande botânico da época, e falava sobre as descobertas feitas por um tal de Mendel, um monge que cultivava ervilhas e que havia morrido 16 anos antes.

Era a terceira vez, em menos de quatro meses, que ele lia um artigo sobre Mendel escrito por algum pesquisador importante. Seu interesse pelo monge era grande porque ambos estudavam o mesmo assunto! Ao perceber que estava diante de uma grande descoberta, Bateson começou a divulgar o trabalho do cientista.

Diferentemente do que havia acontecido em 1865, quando Mendel apresentou sua descoberta, agora, em 1900, muitos começaram a acreditar em Bateson. E cada vez mais as pessoas se interessavam pela história do monge… Não era para menos! Ele havia realmente descoberto o segredo da hereditariedade!

Mendel descobriu que as características das plantas são herdadas em separado. Isto é: há uma unidade responsável pela cor da ervilha, outra pela sua forma, outra pela forma da vagem e assim por diante… Com isso, ele pôde deduzir que o mesmo acontecia com os outros seres vivos, incluindo o homem. Cada característica é transmitida separadamente! É por isso que você pode ter os olhos do seu pai, a boca de sua mãe e o nariz de sua avó!

A aparência física de uma pessoa é resultado da soma de todas essas unidades que ditam as características. Mais tarde, os cientistas chamaram essas unidades de genes. Mendel observou que alguns genes são dominantes (necessitam de uma só cópia para se manifestar) enquanto outros são recessivos (só aparecem quando duas cópias se reúnem).

No cruzamento de ervilhas verdes com amarelas, por exemplo, uma cor (verde) dominava sobre a outra (amarela). Se você for reparar bem, vai perceber que os olhos escuros também dominam os claros. Assim, se sua mãe tem olhos claros e seu pai escuros, a possibilidade maior é que você tenha olhos escuros… Por isso, os genes que determinam olhos escuros são considerados dominantes.

Mas isso não quer dizer que sempre seja assim! Mendel descobriu que algumas características perdidas em uma geração podem reaparecer após uma ou duas gerações, devido à união dos genes recessivos. Então, se seus avós ou bisavós paternos tiverem olhos claros, isso aumenta a possibilidade de você também os ter, mesmo que um de seus pais tenha olhos escuros.

Introdução | Era uma vez um jardim de ervilhas

Matéria publicada em 02.04.2002

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    A minha apostila de ciências, do 5 ano explica isto!

    Publicado em 24 de junho de 2018 Responder

  • Alisson Ramalho

    é muinto legal a parte que ele começa um jornal antigo ai as pessoas começam assim interessar entre certa entre certa

    Publicado em 19 de abril de 2021 Responder

  • Alisson Ramalho

    é muinto legal a parte que ele começa ale um jornal antigo

    Publicado em 19 de abril de 2021 Responder

Envie um comentário

Sarita Coelho

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat