Musgo milenar

O leitor mais atento já deve ter reparado que alguns ambientes naturais são repletos de musgos – aquelas plantinhas esverdeadas que parecem formar um tapete no chão das florestas, nos troncos das árvores ou mesmo nas rochas. Lembrou? Pois saiba que alguns cientistas estão debruçados sobre os musgos e descobriram coisas interessantíssimas sobre eles. Uma delas? Que essas plantas danadas podem viver mais de mil anos em estado de hibernação!

Musgos na ilha Signy, que fica mais ou menos entre a América do Sul e a Antártica. (foto: Peter Convey/British Antarctic Survey)

Musgos na ilha Signy, que fica mais ou menos entre a América do Sul e a Antártica. (foto: Peter Convey/British Antarctic Survey)

Até pouco tempo atrás, os pesquisadores pensavam que musgos poderiam viver por no máximo duas décadas. Recentemente, um experimento mostrou que o musgo da espécie Chorisodontium aciphyllum pode ressurgir após muito tempo congelado. O estudo foi desenvolvido na ilha de Signy, perto da Antártica, pelo ecologista Peter Convey, do Serviço Antártico Britânico.

Naquele frio danado, a camada superficial do o solo é coberta por musgos bem verdes. No entanto, os musgos que ficam em camadas ligeiramente mais profundas, alguns palmos abaixo do chão, têm uma coloração mais escura: são musgos congelados.

Cientistas coletam amostras de musgo. (foto: Peter Boelen)

Cientistas coletam amostras de musgo. (foto: Peter Boelen)

Peter ficou com uma pulga atrás da orelha: será que os musgos congelados – e aparentemente mortos – poderiam voltar à vida se fossem expostos novamente a boas condições de luminosidade? A resposta foi surpreendente: sim.

O pesquisador levou algumas amostras de musgo congelado para o laboratório e deixou-as sob condições especiais que simulavam um ambiente de luz natural. Parece incrível, mas, após poucas semanas, os musgos voltaram a crescer.

Amostra de musgo coletada na ilha Signy. (foto: Esme Roads)

Amostra de musgo coletada na ilha Signy. (foto: Esme Roads)

Apesar de congelados, os musgos não estavam mortos, mas apenas em estado de hibernação, aguardando as boas condições do ambiente para se desenvolverem novamente. E o mais curioso é que, estudando a planta em detalhes, Peter descobriu que ela tinha nada menos que 1.500 anos de idade!

“As pessoas sempre se interessaram por saber coisas como quanto tempo um organismo pode viver”, conta o ecologista. “Tudo que sabíamos era que alguns seres podiam hibernar por 10 ou mesmo 20 anos, o que já é bem impressionante”.

Existem milhares de diferentes espécies de musgo no mundo todo. Eles são parte de um grupo de plantas que chamamos de briófitas. (foto: Wikimedia Commons)

Existem milhares de diferentes espécies de musgo no mundo todo. Eles são parte de um grupo de plantas que chamamos de briófitas. (foto: Wikimedia Commons)

A bióloga Andrea Ponzo, da Universidade Federal de Juiz de Fora, também ficou entusiasmada. “Há espécies de musgos capazes de sobreviver em condições extremas, mas até hoje não se tinha relatos de uma espécie capaz de tolerar o congelamento por tanto tempo”, disse ela à CHC.

Matéria publicada em 25.04.2014

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Esses musgos são surpreendentes!

    Publicado em 11 de maio de 2019 Responder

  • Fernanda

    Muito legais as curiosidades sobre o musgo adorei!

    Publicado em 13 de março de 2021 Responder

Responder Cancelar resposta

Henrique-Kugler

Adoro viajar e fotografar. Conhecer músicas de diferentes lugares do mundo é meu passatempo favorito. Ah, e adoro comer chocolate e tomar chimarrão – uma espécie de chá de erva-mate, planta típica do sul do Brasil.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat