Fábula: a origem das cores dos pássaros

“Os índios têm um rico repertório de fábulas, muitas das quais incorporadas ao nosso folclore. São narrativas despretensiosas e divertidas, que acentuam a eterna luta entre a força e a astúcia.” Bertha G. Ribeiro, Museu Nacional, RJ

Confira você mesmo lendo a fábula abaixo, que explica por que os pássaros são coloridos!


Contam que, nos tempos antigos, uma tartaruga havia matado um gavião, que deixou mulher e filho pequeno. Sempre que o filho ia caçar camaleões, achava penas de pássaros. Chegando em casa, perguntava a sua mãe: “De quem são as penas que eu acho sempre no mato quando vou caçar?” “São de teu pai, que morreu” — respondia a mãe.

Um dia, o filho do gavião foi caçar e encontrou umas tartaruguinhas, que o convidaram a banhar-se com elas. Depois do banho, ele quis agarrá-las com as presas. Então elas disseram: “Por isso minha avó matou teu pai”. “Agora sei quem verdadeiramente matou meu pai” –, pensou o filho do gavião.

Ele cresceu e, quando já estava taludo, disse: “Vou experimentar minhas forças”. Dizem que as experimentou no grelo do miriti. Meteu as unhas para arrancá-lo e não conseguiu. Passado algum tempo, tentou de novo e arrancou o grelo. “Agora já tenho forças. Vou vingar meu defunto pai… Esperarei a saída da avó das tartarugas.”

Um dia, a avó das tartarugas espalhou paricá em cima de uma esteira. Nisso começou a ventar e a chover. E a tartaruga-avó disse às netas: “Vão recolher o paricá que o vento espalhou.” As tartaruguinhas pediram que a avó as ajudasse a juntar o paricá. A avó saiu com as netas. O gavião estava vigiando, saltou-lhe em cima e carregou-a para um galho de paricá.

Então, a velha tartaruga disse ao gavião: “Como vou morrer, mande chamar teus parentes para assistir à minha morte.” Chegaram todos os pássaros e ajudaram o gavião a matar a tartaruga. Os que a mataram, ficaram sarapintados. Outros ficaram vermelhos. Aqueles que beliscaram o casco ficaram com o bico preto. Os que beliscaram o fígado ficaram verdes.
Desde então, os pássaros ficaram pintados.

Glossário:
Grelo – broto de planta
Miriti – palmeira que dá em locais úmidos
Paricá – espécie de rapé extraído da cortiça de uma árvore

Matéria publicada em 11.02.2000

COMENTÁRIOS

  • Bazkias

    Nao faz sentido

    Publicado em 3 de agosto de 2020 Responder

  • Kaike Henrique ricardi costs

    Foi legal a istoria

    Publicado em 5 de agosto de 2020 Responder

  • Lucas gamer

    foi legal mesmo 🙂

    Publicado em 19 de maio de 2021 Responder

  • Rafael de Souza Nunes Moreira

    Foi muito legal amei

    Publicado em 19 de maio de 2021 Responder

Responder Cancelar resposta

Joao-Barbosa-Rodrigues

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat