Escavações à beira de um rio

Os fósseis do novo dinossauro foram descobertos em escavações à beira do rio Itapecuru-mirim, no Maranhão

Para encontrar e recolher os ossos do Amazonsaurus maranhensis os pesquisadores viveram uma verdadeira aventura. Tudo começou em 1988, quando o paleontólogo Cândido Simões Ferreira, da UFRJ, comandava a equipe que fazia as primeiras escavações no município de Itapecuru-mirim. Mas ninguém imaginava o que estava por vir…

Um dia, após dois anos de buscas, o professor Cândido Ferreira andava pelas escavações quando, de repente, tropeçou em algo. Ele teve então uma surpresa: estava diante de um osso! O achado ajudou os pesquisadores a determinar melhor o local das escavações e abriu caminho para a descoberta dos outros fósseis. Mas se você pensa que tudo ficou fácil, está muito enganado.

O professor Ismar Carvalho, que passou a comandar os trabalhos após a saída de Cândido Ferreira em 1991, conta que, quando chovia, o rio Itapecuru-mirim enchia muito e destruía ou carregava o material que estava sendo retirado do solo. Mas, como diz o ditado, depois da tempestade, vem a bonança. Quando o nível do rio descia, outros fósseis apareciam para recompensar os pesquisadores.

O último osso foi encontrado em 1996. Mas a aventura não terminou por aí. Os cientistas ainda percorreram um longo caminho para descobrir que aqueles fósseis eram do primeiro dinossauro da Amazônia.

Matéria publicada em 05.08.2004

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Thais-Fernandes

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat