COMPARTILHE:

[print-button target='#areaImpressao']

Ciência Hoje das Crianças


Conteúdo do Link: http://chc.org.br/de-olho-na-toca/

De olho na toca

Conheça o projeto que pesquisa o maior tatu do mundo

Notícias - 17-08-2016 Bichos Imprimir Pdf

O tatu-canastra existe em diversos estados brasileiros e em mais 10 países da América do Sul. Mas é cada vez mais difícil encontrar ambientes preservados, onde ele consiga alimento e abrigo para viver e se reproduzir em paz, sem ameaças de caça, envenenamentos ou mesmo atropelamentos.

(foto: Joel Strong)

O tatu-canastra é o maior tatu do mundo, chegando a um metro de comprimento, além dos 50 centímetros de cauda. Ele tem unhas enormes que servem para cavar tocas. (foto: Joel Strong)

Para aprender mais sobre o tatu-canastra, conhecer seus hábitos, seu comportamento e seus caminhos no Mato Grosso do Sul, iniciamos o Projeto Tatu-Canastra, em 2010, na fazenda Baía das Pedras, município de Aquidauana. Esta é a primeira pesquisa de longo prazo feita sobre esse animal extremamente raro.

Você quer saber como encontramos e seguimos os bichos? Ora, usamos radiotransmissores e câmeras com sensores de movimento, procuramos dentro de buracos, monitoramos os cupinzeiros e os locais preferidos por eles, além de desenharmos mapas e entrevistarmos os moradores das fazendas. E, quando conseguimos capturar um, tiramos medidas e amostras de sangue, para saber se estão bem de saúde.

ProjetoTatuCanastra_CameraTrap

Tatu-canastra em imagem feita por armadilha fotográfica. (foto: Projeto Tatu-Canastra)

Nesses anos de estudo, já fizemos algumas descobertas interessantes. Descobrimos, por exemplo, que os buracos cavados pelo tatu-canastra e os montes de areia acumulados ao lado são usados por mais de 40 espécies de animais diferentes. Para alguns – como o tamanduá-mirim, a cotia, a irara, a jaguatirica, a raposinha e tatus menores – aquelas tocas servem para descansar e escapar do calor. A temperatura dentro dos buracos está sempre em torno de 25 graus centígrados, ou seja, é fresca e agradável, esteja quente ou frio lá fora.

Os outros animais também usam os buracos para escapar de predadores ou para se esconder de eventuais ameaças, como queimadas. Quanto aos montes de material retirado do buraco pelos tatus, estes servem como áreas de lazer, proporcionando verdadeiros banhos de areia para queixadas ou tamanduás-bandeira.

Saiba mais sobre o tatu-canastra na CHC 281.

Arnaud Desbiez e Liana John, Projeto Tatu-Canastra

Comentários

Observação: Os comentários publicados abaixo foram enviados por nossos leitores e não necessariamente representam a opinião da Ciência Hoje das Crianças.

  1. Vitor e Matias disse:

    Vitor falou,eu achei muito interessante e eu aprendo muito.matias. eu achei legal

  2. valentina e felipe disse:

    adorei conhecer o tatu canastra nunca ia saber que ele è o maior tatu do mundo

  3. Beatriz oliveira Bittencourt disse:

    amei essa matéria.obrigada chc me trouxeram muito mais conhecimento sobre o tatu-canastra!!!

  4. Kawã dos Santos e Victor Paiva disse:

    Olá, pessoal da CHC!

    Eu e meu amigo, da EE Maria Ferraz de Campos lemos a matéria ‘’De olho na toca ‘’, do dia 17 de agosto de 2016, e ficamos surpresos, porque as pessoas caçam, matam , atropelam e envenenam os tatus- canastra. Achamos uma injustiça.
    Se os caçadores continuarem matando, envenenando e atropelando, pode causar a extinção destes animais. Achamos importante o Projeto Tatu –Canastra, pois ele pode salvar muitos desses tatus.
    Nós estamos torcemos que estes caçadores parem de caçar e envenenar os tatus- canastras .
    Esses caçadores deveriam ser punidos, pois não só prejudicam os tatus – canastras, mas também podem prejudicar outros animais. Provocando extinção em outros animais.

    Um abraço,

    Kawã dos Santos e Victor Paiva, 5º ano C.

  5. anderson dos santos disse:

    eu entendi que biólogos descobriram que teiús são capazes de aumentar
    sozinho a temperatura do corpo

  6. lucas dos santos disse:

    gostei muito da materia sobre o tatu canastra eu entendi que os buraco feito pelo tatu canastra e pra se proteger dos pregadores

  7. maria e kaique disse:

    eu amooo o kaique i love maria

  8. wender e isabela soares disse:

    eu amooo o wender i love isa e wende

  9. Joao victor disse:

    gostei muitoo de tudo e das revistas um bj jc

  10. Erika Conceição costa disse:

    Gostei muito da matéria e eu quero sugerir uma também, VCD podem publica uma matéria sobre o lobo guara ? quero saber mais sobre eles ONG des de já .

    Abraços


Deixe o seu comentário!









Conteúdo Relacionado

  • De olho nos ninhos de harpias

    Conheça as armadilhas fotográficas, equipamentos que revelam o dia a dia dos animais silvestres.

    Um escalador se movimenta em uma árvore com um ninho de harpia para instalar uma armadilha fotográfica. (foto: Francisca Helena Aguiar-Silva)
  • Detetives de pegadas

    Aprenda a fazer uma armadilha para registrar pegadas de animais e descobrir quem são eles!

    As pegadas dos animais são pistas confiáveis de sua passagem por um local. (foto: Diogo Loretto)
  • Ai, que fedor!

    O mau cheiro dos gambás é o que dá fama a esses bichos. Mas de onde vem esse fedor? Tampe o nariz e leia para descobrir!

    Acredite se quiser, os gambás são primos americanos dos cangurus australianos. (foto: Arquivo do Laboratório de Vertebrados/ UFRJ)
string(31) "lightboxIframe link infografico"

Novidades

Cadastre-se para receber nossas novidades por e-mail.

Seu e-mail