Curupira e Caipora

Quem maltrata a natureza
Vai despertar toda a ira
Da criatura selvagem
Que se chama Curupira,
E se perderá na mata
Quem acha que isso é mentira!

Esse verdadeiro herói,
Com pés virados pra trás,
Protege a natureza,
Árvores e animais
De qualquer humano intruso
Que venha tirar-lhe a paz.

As pegadas invertidas
Servem para confundir,
Pois os caçadores voltam
De onde devem seguir
E isso deixa o Curupira
Quase morrendo de rir.

Antes que uma chuva forte
Desabe com violência,
Ele ronda cada árvore
E, na maior paciência,
Bate o tacape no tronco
Pra testar a resistência.

O seu primo Caipora,
Um peludo índio anão,
Monta um porco-do-mato
E o ajuda na missão
De fiscalizar quem entra
Na mata sem permissão.

Quando um assobio agudo
Ecoa pela floresta,
A natureza agradece
Fazendo uma grande festa,
Pois sabe que alguém vigia
O muito pouco que resta.

Texto de Mario Bag. Mitos e Lendas do Folclore do Brasil. Paulinas Editora.

Matéria publicada em 07.08.2013

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat