Um arquipélago na Amazônia

Um conjunto de ilhas é chamado de arquipélago e todos estão localizados no mar, correto? Nem sempre! As ilhas fluviais, localizadas no meio de rios, também podem formar grandes arquipélagos. Um dos maiores do mundo encontra-se no rio Negro, protegido pelo Parque Nacional de Anavilhanas, no estado do Amazonas.

Mais de 400 ilhas formam o arquipélago de Anavilhanas. Um verdadeiro labirinto em pleno rio Negro, no meio da Amazônia. (foto: Guilherme Vizaco/ Wikimedia –CC BY-SA 4.0)

Mais de 400 ilhas formam o arquipélago de Anavilhanas. Um verdadeiro labirinto em pleno rio Negro, no meio da Amazônia. (foto: Guilherme Vizaco/ Wikimedia –CC BY-SA 4.0)

O rio Negro nasce na Colômbia e atravessa parte da Amazônia brasileira, até encontrar o rio Solimões e formar o rio Amazonas. Seu nome diz respeito à cor de suas águas – chamadas de águas pretas – que ficam escuras devido à presença de substâncias produzidas pela decomposição das plantas da floresta.

Assim como em outros rios amazônicos, o volume de águas do rio Negro varia de acordo com a época do ano. É no período da seca, quando suas águas estão cerca de 10 metros mais baixas, que se pode observar o maior número de ilhas. Apenas no arquipélago de Anavilhanas são mais de quatrocentas ilhas, a maioria delas de formato muito alongado e que juntas formam um verdadeiro labirinto no meio do rio.

 

Os igapós

Essas ilhas se formaram ao longo de milhares de anos à medida que uma fina areia branca trazida pelo rio Negro foi sendo depositada em seu leito. Também no período da seca é possível ver essa areia em extensas praias que ficam expostas ao longo das ilhas.

Praias de areia branca nas ilhas de Anavilhanas. (foto: arquivo PNA; www.icmbio.gov.br/parnaanavilhanas)

Praias de areia branca nas ilhas de Anavilhanas. (foto: arquivo PNA; www.icmbio.gov.br/parnaanavilhanas)

Já no período das cheias a água escura do rio sobe e invade o interior da floresta criando um tipo muito especial de ambiente chamado igapó.

Nos igapós, muitos peixes encontram abrigo e alimento, como os enormes pirarucus. (foto: Alberto-g-rovi/ Wikimedia – CC BY-SA 3.0)

Nos igapós, muitos peixes encontram abrigo e alimento, como os enormes pirarucus. (foto: Alberto-g-rovi/ Wikimedia – CC BY-SA 3.0)

Os igapós fornecem abrigo, alimento e locais de reprodução para muitos animais aquáticos como botos, peixes-boi, ariranhas, jacarés e centenas de espécies de peixes.

No Parque Nacional de Anavilhanas é possível chegar bem pertinho dos botos-rosas e conhecer mais sobre seus hábitos. (foto: AndreZumak/ Flickr – CC BY-NC 2.0)

No Parque Nacional de Anavilhanas é possível chegar bem pertinho dos botos-rosas e conhecer mais sobre seus hábitos. (foto: AndreZumak/ Flickr – CC BY-NC 2.0)

Além disso, muitas espécies de plantas são exclusivas desse tipo de ambiente e estão especialmente adaptadas a resistir por meses debaixo d’água.

Em alguns pontos quase toda a floresta se alaga e é possível passear de canoa por entre as copas das árvores.

 

Reino encantado

A Amazônia é conhecida por sua diversidade de ambientes, plantas e animais.

O Parque Nacional de Anavilhanas preserva uma parte importante dos encantos amazônicos, onde os reinos das águas e das matas parecem se misturar.

Matéria publicada em 16.11.2016

COMENTÁRIOS

  • sofia liu

    amei e muito legal ajudou muito

    Publicado em 20 de outubro de 2020 Responder

  • Júlia

    Adorei é foi super interessante para os estudos e para conhecer mais a amazonia e além de ser muito lido as obras da natureza

    Publicado em 20 de outubro de 2020 Responder

Envie um comentário

Vinícius São Pedro

Sou biólogo e, desde pequeno, apaixonado pela natureza. Um dos meus passatempos favoritos é observar animais, plantas e paisagens naturais.

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!

Open chat