Pedra ou planta?

Os corais estão entre os mais famosos habitantes do fundo do mar. Das mais variadas cores, formas e tamanhos, eles enfeitam o ambiente marinho, além de servirem como abrigo e alimento para inúmeros organismos, como peixes, algas, caranguejos e caramujos. Mas, olhando para as fotos abaixo, você se arrisca a dizer o que os corais são?

O colorido coral-sol (<i>Tubastrea coccínea</i>), que mais parece uma flor, e o robusto <i>Mussismilia braziliensis</i>, semelhante a uma rocha. (fotos: João Paulo Krajewski)

O colorido coral-sol (Tubastrea coccínea), que mais parece uma flor, e o robusto Mussismilia braziliensis, semelhante a uma rocha. (fotos: João Paulo Krajewski)

O coral da foto da esquerda se parece muito com uma flor, enquanto o da direita se assemelha a uma pedra, certo? Pois ambas as repostas estão erradas! Por mais estranho que possa parecer à primeira vista, os corais são animais. O motivo dessa estranheza é que muitas pessoas pensam que todos os animais se movem e têm cabeça, tronco, pernas e braços, assim como os seres humanos, cães e gatos. Mas nem todos os bichos são assim! Existem animais das mais variadas formas e alguns não saem do lugar quando adultos. Alguns exemplos são as esponjas, as anêmonas e, claro, os corais.

Uma característica comum a todos os animais é que, diferentemente das plantas, eles não conseguem fabricar seu próprio alimento sozinhos. Mas você pode estar se perguntando: sem sair do lugar, como os corais se alimentam?

Uma colônia do coral <i>Montastrea cavernosa</i> em Fernando de Noronha (PE). Em detalhe, os pequenos pólipos que formam a colônia. (fotos: João Paulo Krajewski)

Uma colônia do coral Montastrea cavernosa em Fernando de Noronha (PE). Em detalhe, os pequenos pólipos que formam a colônia. (fotos: João Paulo Krajewski)

Quase todos corais são coloniais, ou seja, formados por vários organismos menores, chamados de pólipos. Cada pólipo é um pequeno animal dentro do coral, capaz de respirar, se alimentar e se reproduzir de forma independente.

Alguns pólipos conseguem ser grandes predadores, graças à presença de tentáculos ao redor de sua boca. Como verdadeiros braços, os tentáculos capturam o alimento – que podem ser pequenas partículas de matéria orgânica e minúsculos animais – e o levam até a boca do pólipo. Já outros corais dependem muito de algas microscópicas que vivem dentro deles, as zooxantelas. Com a ajuda da luz do Sol, essas algas produzem seu alimento por meio da fotossíntese, assim como as plantas terrestres fazem. Parte desse alimento é usado pelo coral, que, em contrapartida, serve como casa para as zooxantelas.

Os corais conseguem seu alimento capturando partículas e pequenos animais, como minhocas marinhas (à esquerda) ou a partir de alimento produzido pela fotossíntese de algas simbiontes, as zooxantelas. (fotos: João Paulo Krajewski)

Os corais conseguem seu alimento capturando partículas e pequenos animais, como minhocas marinhas (à esquerda) ou a partir de alimento produzido pela fotossíntese de algas simbiontes, as zooxantelas. (fotos: João Paulo Krajewski)

Para terminar, faltou responder: por que alguns corais se parecem com rochas? Assim como nós temos ossos que sustentam nosso corpo, os corais têm um esqueleto rígido, que é produzido pelos pólipos. Com o passar do tempo, os pólipos velhos ou doentes morrem, deixando apenas o esqueleto duro, e outros pólipos se desenvolvem sobre essa camada morta. Ao longo dos anos, essa contínua sobreposição de camadas de esqueletos faz o coral crescer, algumas vezes com formato de pedra. Por isso, se alguém perguntar o que é um coral, pode responder com convicção: nem planta, nem pedra, o coral é um animal!

Matéria publicada em 28.10.2016

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Roberta Bonaldo

Amo o mar! Meu trabalho é procurar histórias curiosas desse fantástico universo.

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!

Open chat