Cem anos do primeiro vôo em Paris

Em 19 de outubro de 1901, Alberto Santos-Dumont, brasileiro que mais tarde ficara conhecido como “pai da aviação”, contornou a Torre Eiffel com o “Dirigível no 6” e impressionou a todos por realizar o primeiro vôo dirigido da História. Até então, as pessoas só conheciam os balões tripulados.

Tudo começou quando Santos-Dumont deixou o Brasil para morar na França. Era 1892 e ele tinha 19 anos, mas sua curiosidade parecia de criança! De tanto observar os franceses passeando em balões, Santos-Dumont decidiu construir o seu.

O primeiro balão que Santos-Dumont criou foi batizado de “Brasil”. Por mais que estivesse feliz com o invento, ele não estava satisfeito, já que queria ter o controle da direção não ficar “ao sabor do vento”. A partir desse desejo, ele inventou um balão comprido, com motor de automóvel, leme e hélice. Também não faltou a cestinha que o levaria dentro. Assim foi feito o “Dirigível no 1”, que não resistiu à força do vento e caiu. Pensa que Santos-Dumont desitiu? Engana-se. Ele tentou mais algumas vezes até conseguir voar com o “Dirigível no 6”.

Da esquerda para a direita: o balão Brasil, o dirigível no 1 em pleno vôo e o dirigível no 5 quando tentava contornar a Torre Eiffel, em Paris.

Enquanto pilotava pelo céu da Europa, o jovem aviador percebeu que seus sonhos se tornaram bem maiores. Dessa vez ele queria fazer algo muito mais espetacular que um balão. Santos-Dumont, então, projetou o primeiro avião do mundo e o chamou de “14 bis”. Ele era branco, feito de pano e madeira e parecia voar em marcha a ré.

Em 12 de novembro de 1906, Santos-Dumont recebeu um prêmio do Aero Club de France por ter voado mais de 220 metros com seu novo invento. Apesar do sucesso, ele não parou por aí: criou o “Demoiselle” — mais leve que o “14 bis” e feito de pano e bambu. Ele foi o último avião construído por Santos-Dumont, que se dedicou a inventar outras coisas, como uma garagem para aviões (hangar), a porta de correr e o relógio de pulso.

Alberto Santos-Dumont nasceu no interior de Minas Gerais no dia 20 de julho de 1873. Quando criança, foi morar numa fazenda em São Paulo e de lá partiu para descobrir o mundo. Hoje, sua importância é reconhecida internacionalmente e, por isso, ele é considerado o ’pai da aviação’.

Matéria publicada em 17.10.2001

COMENTÁRIOS

  • A conquista dos ares – Deviante

    […] Cem anos do primeiro vôo em Paris […]

    Publicado em 11 de junho de 2018 Responder

  • Anna Elise

    Esse ano eu vou conhecer a casa de Santos Dumont!

    Publicado em 1 de setembro de 2018 Responder

  • adailton

    muito obg vc me ajudol

    Publicado em 1 de julho de 2021 Responder

Envie um comentário

Aline Pereira

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat