Pedra, papel, tesoura ou papel, tesoura, fita adesiva???

Há coisas que parecem só existir em sonhos, mas a matemática nos mostra que fazem parte da realidade.

Outro dia, eu tive um sonho com o jogo ‘pedra, papel, tesoura’. Fiquei tão impressionado com esse sonho que resolvi contar aqui. Foi assim: eu estava jogando com um amigo, mas, em vez das nossas mãos, nós usávamos papéis, pedras e tesouras de verdade para jogar! Confesso que estava achando bem engraçado usar coisas de verdade justamente em um sonho, quando uma voz misteriosa disse: “Vocês, sempre jogando esse jogo… será que ainda não saíram da idade da pedra?”. E a voz, como se fosse mágica, de repente fez com que todas as nossas pedras virassem fita adesiva! Depois ela continuou: “Pronto, agora a brincadeira vai ser ‘papel, tesoura, fita  adesiva’ – também é divertido”. A voz, então, pegou uma tira de papel com uma linha tracejada no meio e grudou uma ponta na outra usando a fita adesiva. Mas, antes de grudar, ela torceu uma das pontas, dando meia volta. A tira de papel ficou assim:

 
 


Pedro Roitman,
Instituto de Matemática,
Universidade de Brasília

Sou carioca e nasci no ano do tricampeonato mundial de futebol – para quem é muito jovem, isso aconteceu em 1970, século passado! Enquanto fazia o curso de Física na universidade, fui encantado pela Matemática. Hoje sou professor.

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Histórias de uma coisa que todo mundo faz

Você pode estar em casa, na maior tranquilidade, quando bate a vontade. Pode também estar na escola e ficar meio com vergonha de saberem que foi você quem fez. Pode ainda estar na rua e ter de correr para achar um lugar onde possa fazer...

Nariz para fazer som!

Esse conhecimento, que é passado de uma geração para outra, também pode ser compartilhado com pessoas de fora daquele grupo, seja desinteressadamente ou, por exemplo, com o propósito de conservar o ambiente em que vivemos.