Pássaros encolhem?

Mudanças climáticas estão afetando as aves da Amazônia

Em 1979, no norte do Brasil, uma grande área da floresta amazônica, praticamente intocada, próximo à cidade de Manaus, recebeu uma expedição de cientistas, que começaram a estudar as aves da região. Cada pássaro capturado pela equipe era pesado, medido, recebia uma anilha – que é um pequeno anel no pé com uma identificação – e depois era solto.

Os pesquisadores estudaram 77 espécies diferentes que vivem no sub-bosque da floresta, ou seja, voam a poucos metros do chão. Passados mais de 40 anos do início da pesquisa, mais de 15 mil aves foram examinadas e os especialistas agora têm em mãos um monte de informações importantes. Algumas novidades, porém, acenderam um sinal de alerta. Os pássaros da maior floresta tropical do mundo estão ficando menores!

A pesquisa concluiu que de 1980 a 2021 a massa corporal das aves estudadas está diminuindo. Ou seja, as aves da Amazônia estão ficando mais magras. Por outro lado, suas asas estão ficando mais compridas. Por que isso está acontecendo?

Desde 1966 a temperatura média da região aumentou entre 1°C e 1,6°C. Além disso, tem chovido menos em uma parte do ano. Parece pouco, mas é o suficiente para afetar criaturas sensíveis como as aves. As mudanças no clima podem ter diminuído a oferta de comida, deixando os pássaros mais magros ao longo dos anos. Mas, não é só isso. Animais menores (e mais leves) conseguem dissipar o calor e se refrescar com mais facilidade. Então, se o clima está ficando mais quente, indivíduos menores de uma espécie podem lidar melhor com o calor do que os indivíduos maiores, aumentando suas chances de sobreviver.

O uirapuru-verdadeiro é uma das muitas espécies de aves da Amazônia que têm sofrido os efeitos das mudanças climáticas.
Foto: Hector Bottai / Wikipedia / CC BY-SA 4.0

Mas por que as asas das aves estão ficando mais compridas? Asas mais longas podem melhorar o voo, mas não parece ser o caso dos pássaros que vivem dentro da floresta. Ao que tudo indica, com corpos mais leves e asas maiores, as aves gastam menos energia e aquecem menos o corpo enquanto voam. Ou seja: com o passar do tempo, os passarinhos da floresta que nascem com asas um pouco maiores, mas que ficam com um corpinho menor, estão sobrevivendo mais do que aqueles mais pesados e com asas menores.

As mudanças climáticas são um assunto sério e urgente. Não apenas as aves, mas lagartos, sapos e outros seres vivos também estão sofrendo com as alterações no clima. Cientistas já fizeram o alerta para governantes de todo o mundo: para frear essas mudanças no clima da Terra precisamos acabar com o desmatamento e diminuir a poluição da atmosfera, entre outras ações. Esta é uma missão para a humanidade!


henrique-caldeira

Henrique Caldeira Costa,
Departamento de Zoologia
Universidade Federal de Juiz de Fora

Sou biólogo e muito curioso. Desde criança tenho interesse em pesquisar os seres vivos, especialmente o mundo animal. Vamos fazer descobertas incríveis aqui!

Matéria publicada em 25.11.2021

COMENTÁRIOS

  • PROF. SANDRA DOMINGUES

    Olá, pessoal da CHC! Nós do 6o a do Colégio Conquista em Auriflama, estado de São Paulo, junto com nossa professora de LP, lemos essa matéria e também na apostila lemos sobre a matérias sobe os gambás. Ficamos bem interessados na revista. Vocês são ótimo. Um forte abraço da profa. Sandra, Isabela, Poliana, Mara Alice e João Arthur! Succeso!

    Publicado em 26 de novembro de 2021 Responder

    • Gabriela

      Ótima reportagem, parabéns👏👏Mostra para todos que temos que parar de desmatar.Pois acho que todos sabemos que o principal motivo é o desmatamento

      Publicado em 29 de novembro de 2021 Responder

  • Victor hugo

    Ola,muito verdade tem que para com os desmatamento 👍

    Publicado em 26 de novembro de 2021 Responder

    • Jeovana Luiza

      É mesmo. 👍

      Publicado em 28 de novembro de 2021 Responder

  • LORENA QUEIROZ

    Otimo!!!

    Publicado em 30 de novembro de 2021 Responder

  • Helena Gil

    Muito legal adoro os textos desse site!!!!!

    Publicado em 1 de dezembro de 2021 Responder

  • Alunos 5 ano D

    Santa Barbara d’Oeste, 02 de dezembro de 2.021.

    Cara revista CHC,

    Somos alunos do 5 ano D da escola “ADI Dr Euvaldo de Queiroz Dias”, através da reportagem: Mudanças climáticas estão afetando as aves da Amazônia, descobrimos que o aquecimento global esta prejudicando os seres vivos da floresta.
    Após 40 anos de pesquisa os especialistas descobriram que algumas especies de pássaros estão encolhendo, sofrendo com o clima, e que passarinhos com asas maiores e com corpos pequenos estão sobrevivendo mais.
    Sugerimos que vocês publiquem mais matérias interessantes como esta.

    Atenciosamente.
    Alunos e professora do 5 ano D.

    Publicado em 2 de dezembro de 2021 Responder

  • Eliana Aparecida Volpe Silva

    Mococa, 07 de dezembro de 2021

    Olá pessoal da CHC

    Nós alunos do 5º E da E E “Profª Nancy de Rezende Zamarian”. Gostamos muito de ler suas reportagens , especialmente esta que fala sobre: Mudanças climáticas estão afetando as aves da Amazônia. Parabenizamos vocês por ampliar nosso conhecimento com relação a fauna e a flora brasileira.
    Imenso abraço
    Alunos do 5º ano E

    Publicado em 7 de dezembro de 2021 Responder

  • Mariana dos Santos Faria Monteiro. Colégio Saber 3B

    Olá CHC! Eu não sabia disso 😿
    Que pena!😔
    Que peninha dos pássaros, largatos, sapos, e.t.c
    Se o ser humano não poluisse tanto esses bichinhos não estariam sofrendo
    Porque quanto mais polui mais a camada que protege ou seja a camada de ozônio está sendo furada pois quanto mais poluição mais furos vai ficando e a sinhá o clima vai ficando cada vez mais quente.
    Tch
    CHC
    Bjs

    Publicado em 13 de dezembro de 2021 Responder

  • Marcos

    Excelente matéria!!! Parabéns!

    Publicado em 21 de fevereiro de 2022 Responder

  • Caio

    Adorei a matéria!

    Publicado em 23 de fevereiro de 2022 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

O misterioso peixe do São Francisco

Nas águas desse rio nada um peixe que é a cara do tamanduá!

O dia em que a cidade ficou verde

Conservar áreas verdes nas cidades é tudo de bom!

Open chat