O infinito é realmente um dos deuses mais lindos

Ele está em toda parte e é encontrado quase sem querer

O grande poeta e artista do rock, Renato Russo, sucesso na década de 1990, disse em uma de suas músicas, chamada Quase sem querer, os seguintes versos: “Tão correto e tão bonito, o infinito é realmente um dos deuses mais lindos”. E não é que na matemática a gente encontra o infinito quase sem querer? Ele está em toda parte! Vamos ver um exemplo:

Imagine um cubo oco feito de papel com 1 centímetro de lado. Agora, imagine outro cubo menor com o lado de 1 centímetro dividido por 2. Depois, outro cubo com lado de 1 centímetro dividido por 3. Na sequência, outro cubo com lado medindo 1 centímetro dividido por 4, e assim por diante, como na figura:


pedro_roitman

Pedro Roitman,
Instituto de Matemática,
Universidade de Brasília

Sou carioca e nasci no ano do tricampeonato mundial de futebol – para quem é muito jovem, isso aconteceu em 1970, século passado! Enquanto fazia o curso de Física na universidade, fui encantado pela Matemática. Hoje sou professor.

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

Quem vê cara não vê coração

Já pensou em como nosso cérebro entende os ditados populares?

Nem tudo que cai na rede é para comer!

É possível escolher a melhor hora de consumir pescados e dar uma forcinha para o meio ambiente

Open chat