João da Cruz e Sousa

Ele foi poeta, jornalista, artista de teatro e superou todas as dificuldades no Brasil da escravidão.

João da Cruz e Sousa nasceu em 24 de novembro de 1861,em uma chácara da cidade de Desterro – onde hoje é Florianópolis, no estado de Santa Catarina.Ele era filho de duas pessoas que foram escravizadas, mas que, pelas leis da época, depois foram libertas: Carolina Eva da Conceição e Guilherme da Cruz.

O menino negro nasceu em um país racista, onde pessoas filhas de ex-escravos não tinham muitas oportunidades e carregavam muitas marcas. O sobrenome Sousa, por exemplo, veio do proprietário de seus pais, o marechal Guilherme Xavier de Sousa. Era assim no Brasil da escravidão: mesmo nascendo livre, a pessoa carregava para sempre o no medo antigo “dono”.

Ilustração Nato Gomes

Quando criança, Cruz e Sousa, como se tornaria conhecido,foi criado na casa grande, isto é, na casa em que moravam os patrões de seus pais. A mulher do marechal Guilherme, Clarinda Fagundes Xavier de Sousa, ensinou ao menino ler e escrever. Entre 1871 e 1876, ele estudou em uma das melhores escolas de Santa Catarina – o Ateneu Provincial Catarinense. Era um dos seus melhores alunos!

 


 

Pedro Krause

Professor do Departamento de História do Colégio Pedro II
Doutor em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

Salva-vidas!

Na praia, no rio ou no mangue, ele busca e estuda os moluscos!

O maior roedor do mundo

É um rato gigante? Um porco? Não!É uma capivara!