A ameaça também está no Espaço

Milhares de satélites atrapalham a investigação do céu noturno.

Ilustração Walter Vasconcelos

 

Eu estava no meu primeiro semestre do curso de astronomia, fazendo uma prova, quando um houve um blecaute. Sem energia elétrica, vimos um magnífico céu estrelado livre da poluição luminosa – um presente para qualquer astrônomo. Como era começo da noite, reparamos que satélites artificiais, eventualmente, passavam bem depressa no céu. Eu achei aquilo um belo espetáculo, mas descobri mais tarde que essa beleza pode ser uma grande ameaça para a observação do céu. Explico…

 


 

Jaime_astronomia

Jaime Fernando Villas da Rocha
Departamento de Física
Instituto de Biociências
Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Sou astrônomo e, claro, um apaixonado pelos astros – a começar pelo planeta em que vivemos. Este espaço fala de como vemos o Espaço, incluindo a Terra.

Edição Exclusiva para Assinantes

Para acessar, faça login ou assine a Ciência Hoje das Crianças

CONTEÚDO RELACIONADO

Será que este ano tem a “Estrela de Belém”?

Vamos investigar se o fenômeno no céu de 2020 se parece com o da história dos Três Reis Magos.

Pequenos animais que movem o mundo

Um dos biólogos mais famosos do mundo, o norte-americano Edward Wilson, uma vez falou que os insetos, caranguejos, minhocas e uma infinidade de pequenos animais movem o mundo. Ele estava chamando a nossa atenção para o valioso papel desses seres miúdos, que mal percebemos, mas que estão o tempo todo polinizando as plantas para que produzam frutos, movendo o solo e ajudando a transformar restos de animais e plantas em adubo. Eles são pequenos no tamanho, mas grandes em importância para a dinâmica da natureza.