Saúde na balança

(Ilustração: Marcello Araújo)

Acabamos de sair de uma época festas – aposto que você também curtiu as ceias de Natal e Ano Novo, cheias de pratos gostosos e daquelas sobremesas que só a vovó sabe fazer. Agora, ainda de férias, talvez você esteja tomando mais sorvetes, comendo mais biscoitos e bebendo mais refrigerantes que o normal.

É claro que essas coisas são uma delícia, mas, em excesso, podem se transformar em um problemão. Quem come muito, e come mal, corre o risco de engordar, engordar e até de desenvolver uma doença chamada obesidade. Prejuízo certo para a saúde!

Por muito tempo, as pessoas acreditaram que uma criança gorda tinha mais saúde que uma magra. Assim, pais e avós julgavam que uma pessoa bem alimentada tinha de ser bastante rechonchuda. Até hoje, algumas pessoas acreditam nisso. Mas saiba que nem sempre quem come mais é mais saudável…

O alimento tem duas funções no organismo: fornecer substâncias essenciais e fornecer energia. Exemplos de substâncias essenciais são proteínas, algumas gorduras, vitaminas e sais minerais – como o corpo humano não fabrica alguns componentes dessas substâncias, elas têm de vir do alimento. Além disso, aquilo que comemos fornece a energia para todas as funções do nosso organismo: enxergar, escutar, manter os órgãos funcionando…

Se comemos a mesma quantidade de energia que gastamos em nossas atividades diárias, mantemos o peso constante. Mas, se comermos mais do que gastamos, essa energia em excesso se acumula na forma de gordura. Aí é que começa o perigo.

Apesar de importante para os animais e seres humanos, a gordura pode trazer vários problemas quando se acumula de forma exagerada. A obesidade (excesso de gordura no corpo) favorece o aparecimento de doenças como diabetes (excesso de açúcar no sangue) e hipertensão (aumento da pressão arterial) em jovens. E isso ninguém deseja.

Mas sabe quais são as causas que contribuem para que você (ou aquele amigo da escola) fique obeso? Há duas explicações para isso. Sobre uma já falamos: o exagero de refrigerantes, doces ou biscoitos – quando, na verdade, o ideal é comer mais frutas e verduras.

A segunda causa para a obesidade é a falta de exercícios. Então, aproveite as férias para praticar esportes, brincar de pique, pular corda, apostar corrida… E, claro, guarde este hábito para a vida inteira!

(Este texto é uma reedição do artigo publicado na CHC 204.)

Matéria publicada em 01.01.2013

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Com certeza vou seguir essas dicas!

    Publicado em 18 de maio de 2019 Responder

  • Letícia Telles Dourado

    Nossa preciso para com as guloseimas e pratica mais exercícios!

    Publicado em 7 de agosto de 2020 Responder

  • Nicolas Gabriel de Oliveira

    PRECISAMOS REALMENTE PRESTAR MAIS ATENCÃO E NOS POLICIARMOS NA ALIMENTAÇÃO E ATIVIDADES FÍSICAS.

    Publicado em 9 de agosto de 2020 Responder

  • Ellen firme Alves

    Para mim uma pessoa / criança que tem obesidade não sabe diferenciar o alimento saudável para o gorduroso … Os pais ou os responsáveis dever ficar atentos no que a o seu filho come ou deixa de comer , alimentos gordurosos realmente são gostosos porém temos que o consumir da maneira certa … Então caso não deem certo procure uma nutricionista

    Publicado em 10 de agosto de 2020 Responder

  • Fábio Rodrigues Filho

    Demos que procurar um alimentação melhor e fazer exercício

    Publicado em 12 de agosto de 2020 Responder

  • Maria Rita Mendes Soares

    A revista é muito importante porque fala de coisas que algumas pessoas nem sabia, gostei muito

    Publicado em 2 de junho de 2021 Responder

  • Tereza Aparecida Pauli de lima

    Eu como muita bolacha e chocolate mais ainda não sou obesa vou evitar um pouco de comer bolacha e chocolate

    Publicado em 2 de junho de 2021 Responder

  • Heliza gabriela martins de almeida

    Eu temtô manter os dois mas não conisiguo e sou muito magrápido e quero ingordar um pouco mas a vezes eu como um pouco de frutá e verderua

    Publicado em 2 de junho de 2021 Responder

  • Tereza Aparecida Pauli de lima

    Eu como muita bolacha e chocolate mais ainda não sou obesa vou evitar um pouco de comer bolacha e chocolate

    Publicado em 2 de junho de 2021 Responder

  • Evellyn souza

    Isso é vdd
    ?

    Publicado em 2 de junho de 2021 Responder

  • Davi César Silva Aguila

    Eu vou evitar comer besteiras e fazer mais exercício!!

    Publicado em 3 de junho de 2021 Responder

  • Luan do Nascimento

    Concerteza a partir de hoje vou praticar mais esportes e manter uma alimentação saudável vou tentar…

    Publicado em 6 de junho de 2021 Responder

  • Milena Beatriz Da Silva Fernandes

    Verdade??

    Publicado em 17 de junho de 2021 Responder

  • Karina A. M. Brito

    Realmente a um tempo atrás, nossos pais e avós achavam que para a criança ter saúde tinha que ser “rechonchudinha”, mas hoje temos mais acesso a informações e sabemos que gordura não é sinônônimo de saúde e pode indicar que você está comendo os alimentos errados. Acredito que equilibrar o que você come e praticar atividades físicas são as melhores opções para quem deseja ter saúde e também estar bem com sua forma física.

    Publicado em 18 de junho de 2021 Responder

  • Amanda maria

    Achei muito legal as dicas para prevenir a obesidade em crianças, e vou procurar segui-las diariamente, mudar minha alimentação os meus habitos de vida e praticar mais esportes.

    Publicado em 24 de junho de 2021 Responder

  • Úrsula Gonzaga Martins Ruiz.

    Desde pequena sempre gostei muito de praticar atividade física e tenho esse hábito até hoje. Percebo que a prática de esporte traz inúmeros benefícios à saúde do corpo e da mente.Para mim, trouxe disciplina, que reflete no meu trabalho, na minha alimentação , enfim no meu jeito de ser e encarar a vida.

    Publicado em 28 de novembro de 2021 Responder

  • Antonia Falcão de Albuquerque

    É importante nos alimentarmos bem para ter mais saúde, por isso precisamos evitar o excesso de gorduras e consumirmos mais frutas e verduras, além de praticar exercícios diariamente.

    Publicado em 26 de dezembro de 2021 Responder

Enio-Cardillo-Vieira

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?