Aventura no gelo

Ser o primeiro a atravessar a Antártica de um lado a outro, passando pelo pólo sul: esse era o objetivo do explorador irlandês Ernest Shackleton quando, no início do século 20, partiu em direção ao continente gelado a bordo do navio Endurance. Antes de chegar a seu destino, porém, Shackleton e sua equipe se depararam com um problema difícil de resolver. Em 19 de janeiro de 1915, o navio ficou preso pelo gelo no mar de Weddel, na costa da Antártica.

O navio Endurance ficou preso no gelo e acabou sendo esmagado por ele (Foto: Wikipedia)

O gelo não apenas prendeu o navio no meio do mar, mas também começou a pressionar seu casco com o passar do tempo – é que a água, quando congela, passa a ocupar mais espaço. Você já reparou? Bastar encher, com água, forminhas de gelo e colocar no congelador. Algum tempo depois, você retira e nota que o gelo ocupa mais espaço do que a água em estado líquido.

Isso não é muito comum, na verdade. A maior parte das substâncias ocupa menos espaço como sólido do que como líquido. Num sólido, as moléculas se arrumam em configurações geométricas – como bolinhas de gude numa caixa de sapatos –, enquanto, nos líquidos, elas conseguem deslizar umas sobre as outras, em geral ocupando mais espaço do que nos sólidos.

Água em estado líquido (à esquerda) e em estado sólido. Ao contrário do que acontece com outras substâncias, a água ocupa mais espaço em estado sólido (Imagem: P99am / CC BY-SA 3.0)

A água, porém, ao se solidificar, acaba favorecendo uma arrumação das moléculas em hexágonos, e isso ocupa ainda mais espaço do que as moléculas livres deslizando umas sobre as outras. Por isso, a água dilata, ou seja, aumenta de tamanho ao congelar. Isso não causa grandes problemas no congelador da sua casa, mas, no mar, pode gerar a confusão em que se meteu o navio de Shackleton, que ficou espremido pelo gelo.

Apesar do susto, o Endurance aguentou durante vários meses. A tripulação racionava comida e suportava o clima hostil. Veio o inverno e o navio continuou preso – o jeito era esperar, então, o próximo verão, quando tinham a esperança de conseguir livrar o navio do gelo e retornar à civilização para conseguir novos suprimentos e reorganizar a expedição.

Ernest Shackleton liderou a expedição à Antártica que acabou literalmente numa fria (Foto: Wikimedia Commons)

No entanto, o gelo aos poucos foi vencendo a luta, quebrando o casco do navio “como uma casca de ovo”. Em 21 de novembro, nada mais podia ser feito para tapar os enormes buracos que se formavam no seu casco de madeira reforçada, e o Endurance afundou.

Àquela altura, a tripulação já havia montado acampamento no gelo à volta, e todo o material importante para a sobrevivência dos quase 30 membros da expedição estava salvo.

Os tripulantes salvaram também três barcos pequenos, com os quais uma parte da equipe conseguiu ir buscar ajuda. A história de como esses homens conseguiram sobreviver e retornar à civilização quase dois anos depois do início da expedição, num dos ambientes mais desafiadores do planeta, é um triunfo do espírito humano e provavelmente a narrativa de aventura mais impressionante que eu já li! E nada disso teria acontecido se a água não dilatasse quando congela…

Matéria publicada em 23.03.2012

COMENTÁRIOS

  • Lelê

    Eu achei impressionante!!!

    Publicado em 10 de junho de 2020 Responder

    • Lorenzo (O MELHOR )

      É a Alexia do 6ano

      Publicado em 11 de junho de 2020 Responder

  • Lorenzo (O MELHOR )

    também !!!!!!!!!!!!!!

    Publicado em 11 de junho de 2020 Responder

  • João Luiz

    Eu achei legal pra caramba!!!!!

    Publicado em 14 de junho de 2020 Responder

  • K.L.L.K Brothers

    MUITO LEGAL!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    Publicado em 15 de junho de 2020 Responder

  • Rato sujo

    Eu amo queijo mofado

    Publicado em 15 de junho de 2020 Responder

    • Leite vencido

      Eu tenho caspas nas costas !!!

      Publicado em 15 de junho de 2020 Responder

  • Muler bonita

    Ain ain

    Publicado em 15 de junho de 2020 Responder

  • Legal

    Cocô

    Publicado em 15 de junho de 2020 Responder

  • msmamamaamamamama

    Black jaqueta

    Publicado em 15 de junho de 2020 Responder

  • Catharina

    Eu achei impressionante!!!

    Publicado em 15 de junho de 2020 Responder

Beto Pimentel

O autor da coluna A aventura da física é apaixonado por essa ciência desde garoto. Hoje, curte também dar aulas e fazer atividades criativas em contato com a natureza e com as outras pessoas.

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!