Viva São João!

Que tal conhecer a história de São João, preparar uma fogueira e comer um pé-de-moleque? Ou rezar pra Santo Antônio, ganhar prêmios na pescaria e provar um quindim? Ou dançar na quadrilha, brincar no correio do amor e receber de brinde um cuscuz? Melhor ainda, o que vocês acham de fazer tudo isso no mês de junho? Vamos organizar tudo que a gente sabe sobre festa junina para poder aproveitá-la ao máximo?!

Tudo começou há muuuito tempo… No dia 21 de junho, no hemisfério norte, acontece o dia mais comprido e a noite mais curta do ano, que marca o início do verão. Esse momento, hoje conhecido pelos astrônomos como solstício de verão, era comemorado desde antes do nascimento de Cristo com rituais que buscavam promover a fertilidade do solo, o crescimento da vegetação e a fartura das colheitas. Nessas comemorações, fogueiras eram acesas para livrar as plantações dos espíritos maus que podiam impedir a fertilidade.

No século 6, a religião católica escolheu para homenagear São João o dia 24 de junho, próximo ao solstício de verão. A festa de São João se firmou na Espanha, França, Itália e Portugal. No século 13, outros santos ganharam espaço e completaram o ciclo de festas juninas. Dia 13 para Santo Antônio, dia 24 para São João Batista e dia 29 para São Pedro e São Paulo. A partir dessa união entre a festa por boas colheitas e a festa em louvor aos santos católicos, a fogueira — principal elemento nos festejos agrícolas — passou a ser também uma homenagem ao nascimento de São João.

E aqui no Brasil, como será que surgiram as festas juninas? Os índios também realizavam rituais em junho para que a colheita fosse boa. A diferença é que, como estamos no hemisfério sul, em junho ocorre o solstício de inverno, com o dia mais curto e a noite mais longa do ano. Quando os portugueses chegaram aqui, no século 15, passaram a comemorar as festas juninas da mesma forma como faziam na Europa. Da mistura das comemorações dos índios com as dos portugueses, as festas juninas foram ganhando a forma que conhecemos hoje.


No Nordeste, a festa junina é uma das mais importantes do ano. Ela é comemorada nos sítios, paróquias, arraiais, casas e cidades. Caruaru, em Pernambuco, e Campina Grande na Paraíba, realizam as maiores festas juninas do Brasil. Em Caruaru, foi feito certa vez o maior cuscuz do mundo, que pesava 700 quilos, como está registrado no livro dos recordes! No Sul e no Sudeste, podemos destacar danças como o jongo e o samba rural, que animam ainda mais a festa junina, e a gostosa presença, principalmente no Sul, de pratos à base do pinhão, fruto regional.

Com maior ou menor destaque, as festas juninas ainda são realizadas em todas as regiões do Brasil e representam uma das manifestações culturais mais importantes e ricas do nosso povo.

Matéria publicada em 20.06.2001

COMENTÁRIOS

  • Geovana Paulino Silva

    Achei muito legal saber como é a festa junina

    Publicado em 16 de junho de 2021 Responder

  • Felipe Dos Santos Hebling

    Achei legal saber a história da festa junina

    Publicado em 16 de junho de 2021 Responder

  • Evelyn vieira da Silva

    Achei incrível essa história falando sobre o início das festas juninas eu gosto muito de festa juninas

    Publicado em 16 de junho de 2021 Responder

  • Victor Kaue

    Muito legal saber um pouco da história das Festas Juninas

    Publicado em 16 de junho de 2021 Responder

    • Karina Vitória

      Não gosto de festas juninas….

      Publicado em 25 de junho de 2021 Responder

  • LARYSSA MANUELLY

    GOSTEI MUITO .

    Publicado em 16 de junho de 2021 Responder

  • Ayla Eduarda da silva

    Eu achei A história da na festa junina muito interessante A história sobre a dança Sobre a cultura Eu gostei muito

    Publicado em 16 de junho de 2021 Responder

  • Daniel santos

    Eu amo as festas juninas! Achei muito legal conhecer um pouco sobre a história, a dança, os rituais etc…

    Publicado em 16 de junho de 2021 Responder

  • Wendel Batista da Silva

    Muito bom saber um pouco das festas juninas.

    Publicado em 17 de junho de 2021 Responder

  • Yasmin Guedes dos santos

    Muito bom

    Publicado em 17 de junho de 2021 Responder

  • Vitor Isaque

    Muito bom saber um pouco da história das festas junina

    Publicado em 17 de junho de 2021 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat