Velha nova espécie

Ele é classificado como carnívoro, mas se alimenta basicamente de frutas. Embora seja conhecido desde o século 19, somente agora ganhou nome e status de espécie. Ainda por cima, tem um jeitinho de bichinho de pelúcia. Sabe de quem estamos falando? Com vocês, olinguito!

olinguito

O nome científico do olinguito é Bassaricyon neblina. A palavra neblina foi escolhida porque o local onde o bicho vive são as florestas nebulosas das regiões andinas da Colômbia e Equador, que estão quase sempre cobertas por nevoeiros (Foto: Mark Gurney)

O animal que você vê na foto mede cerca de 75 centímetros de comprimento e vive na cordilheira dos Andes, entre Colômbia e Equador. Ele já havia sido exposto em museus e zoológicos, mas, apesar da aparência ligeiramente diferente, por muito tempo foi confundido com o olingo – bicho já bastante conhecido dos pesquisadores.

A novidade veio quando cientistas decidiram estudar exemplares de olingos pertencentes à coleção de mamíferos do Museu de Historia Natural de Chicago, nos Estados Unidos.

Apesar de serem parentes próximos e de terem sido considerados como sendo da mesma espécie durante muitos anos, o olingo (à esquerda) e o olinguito não são tão parecidos assim (Fotos: P. Asimbaya/L. Velásquez e Mark Gurney)

Apesar de serem parentes próximos e de terem sido considerados como sendo da mesma espécie durante muitos anos, o olingo (à esquerda) e o olinguito não são tão parecidos assim (Fotos: P. Asimbaya/L. Velásquez e Mark Gurney)

Primeiro, eles analisaram a aparência dos exemplares: foi a primeira pista de que o olinguito podia representar uma nova espécie. “Em seguida, as análises de DNA confirmaram que o olinguito realmente era diferente dos olingos, e a espécie recebeu o nome de Bassaricyon neblina”, conta a brasileira Mirian Tsuchiya, pesquisadora do Museu de História Natural do Instituto Smithsonian, nos Estados Unidos, e uma das responsáveis pela descoberta.

Em seguida, parte da equipe partiu para a região da cordilheira dos Andes onde o olinguito havia sido coletado no passado, para tentar observá-lo na natureza.

Os olinguitos são animais solitários, de hábitos noturnos e adoram pular entre os topos das árvores (Foto: Mark Gurney)

Os olinguitos são animais solitários, de hábitos noturnos e adoram pular entre os topos das árvores (Foto: Mark Gurney)

Os cientistas descobriram que a espécie tem hábitos noturnos e as fêmeas geram apenas um filhote de cada vez. Outra característica curiosa é que, apesar de pertencer à ordem Carnivora, os olinguitos gostam mesmo é de frutas – comem insetos apenas de vez em quando.

“Dentro da ordem Carnivora, a maior parte dos animais tem hábito alimentar carnívoro, mas isso não é uma regra. Por exemplo, o urso panda também pertence à ordem, mas alimenta-se exclusivamente de bambu”, explica Mirian.

Matéria publicada em 26.08.2013

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Salve os olinguitos!

    Publicado em 2 de junho de 2019 Responder

Envie um comentário

Fernanda Turino

Sempre fui muito curiosa, adorava brincadeiras ao ar livre e acampar (fui até escoteira!). Cresci lendo a CHC e hoje trabalho aqui.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat