Um velho novo lagarto

Olha aí o papa-vento, e repare sua manchinha vermelha em cima das costelas. Foi esse colorido diferente que chamou a atenção dos cientistas de que essa espécie poderia ser desconhecida.

“Quem leva uma mordida do papa-vento só é solto pelo bicho depois de uma trovoada”, conta o povo do município de Mucugê, na Chapada Diamantina, interior da Bahia. Mas quem é esse tal de papa-vento? Não é um monstro, não. Pelo contrário: é um lagarto que vive nessa região do Brasil. Porém, antes que você acredite que esse animal apenas solta quem ele morde depois de cair um trovão, saiba que essa história é um mito. Não corresponde à verdade. Ao contrário do que vamos contar agora!

Quero ver se você descobre onde está o papa-vento! Sua cor é parecida com a dos troncos das árvores, uma técnica que o ajuda a escapar dos predadores.

Você sabia que o lagarto papa-vento era conhecido pelos habitantes da Chapada Diamantina, mas ignorado pelos cientistas de todo o mundo? Pois é. Essa história, porém, acaba de mudar! Isso porque a bióloga Thaís Figueiredo e o geógrafo Marco Antônio Freitas, junto com colaboradores da Universidade de São Paulo (USP), descreveram o papa-vento, apresentando suas principais características em uma revista, permitindo, assim, que qualquer biólogo tenha informações sobre ele.

Lá vai a ficha: o Enyalius erythroceneus , nome científico do papa-vento, tem a cor de sua pele parecida com a das cascas das árvores da vegetação onde vive. Essa coloração o ajuda a se defender dos seus maiores predadores: as serpentes e os gaviões. O animal adora comer gafanhotos, besouros, formigas e grilos, e é arborícola – ou seja, vive nas árvores – além de ser ovíparo: coloca ovos, cerca de oito por ano!

Mas sabe de que jeito a Thaís e o Marco Antônio acharam esse animal? “Estávamos retirando todos os bichos de uma fazenda que iria ser desmatada para recolocá-los em outra área”, conta Thaís. “No meio desses animais, encontramos o papa-vento, lagarto que nunca tínhamos visto antes, e achamos muito curiosas as manchinhas vermelhas que ele tem no corpo, bem em cima das costelas”. Depois de coletar alguns exemplares do animal, os dois pesquisadores foram à USP. Lá, o zoólogo Miguel Rodrigues, que é especialista em lagartos, os ajudou a descrever a nova espécie. Agora, o grupo está se preparando para publicar as descrições de outras quatro espécies de animais: três lagartos e uma cobra-cega. Será que eles são tão curiosos e bonitos quanto o papa-vento? Mal podemos esperar para descobrir, não é?

Papa-vento?!

Por que a população local batizou assim o nosso amigo lagarto? Na verdade a comunidade que mora próximo à Chapada Diamantina chama não só a espécie Enyalius erythroceneus de papa-vento, mas também outras espécies de lagartos diferentes. Algumas espécies desses répteis inflam o papo (parte do corpo perto do pescoço), que geralmente é colorido, para cortejar as fêmeas ou para marcar território. É como se o lagarto tivesse engolido um bocado de ar e enchido o papo. Por isso o nome papa-vento.

Matéria publicada em 16.11.2006

COMENTÁRIOS

  • Arthurcosta

    Mas mesmo assim tô na dúvida se papa vento é venenoso

    Publicado em 10 de junho de 2018 Responder

  • Mônica Tanajura

    Bom dia
    Em 2003, avistei e registrei em foto no Vale de caeté-açu,
    Hoje, 18 anos depois, o vejo de novo 😃🤗
    Se interessar p registro geográfico
    Bom trabalho
    Obrigada

    Publicado em 3 de novembro de 2021 Responder

Envie um comentário

Rosa Maria Mattos

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat