Um desafio espacial

O cometa Neat pode ser observado no alto da imagem, à direita. Cometas são pequenos corpos feitos de gelo e poeira que se movem com velocidade ao redor do Sistema Solar em órbitas que têm a forma de elipse. Quando estão próximos do Sol, eles começam a evaporar e desenvolvem longas caudas Os cometas são antigos: acredita-se que tenham se formado no início do nosso Sistema Solar. (foto : Soho)

Tem um caçador de cometas no espaço e ele está prestes a fazer sua milésima descoberta. Se você acertar em que dia e hora ele irá atingir essa marca – ou chegar bem perto disso! –, leva para casa prêmios muito legais, como óculos especiais para observar o Sol e um DVD sobre essa estrela. Então, topa participar?

O cometa Neat pode ser observado no alto da imagem, à direita. Cometas são pequenos corpos feitos de gelo e poeira que se movem com velocidade ao redor do Sistema Solar em órbitas que têm a forma de elipse. Quando estão próximos do Sol, eles começam a evaporar e desenvolvem longas caudas Os cometas são antigos: acredita-se que tenham se formado no início do nosso Sistema Solar. Clique aqui para assistir a um vídeo do cometa Hyakutake (foto e vídeo: Soho).

Se a resposta for um sonoro “SIM!”, coloque sebo nas canelas e… corra! Sabe por quê? Quando for encontrado o 960 o cometa, as inscrições do concurso serão encerradas. E como já foram descobertos 956 cometas… O tempo é precioso!

Realizada pela Agência Espacial Européia e pela Nasa, a missão chamada Soho está no espaço para estudar o Sol: seu interior, os mecanismos de aquecimento da coroa solar – uma região muito quente da estrela, que apresenta temperaturas de milhões de graus –, os ventos solares… No entanto, apesar de seu foco estar nesta estrela do Sistema Solar, nenhuma outra missão encontrou tantos cometas quanto a Soho em toda a história!

O grande número de descobertas, aliás, surpreendeu a todos e mostrou o poder da Internet. Afinal, a maioria dos achados não foi feita por astrônomos profissionais, mas por amadores. Esses observadores do céu ficam de olho no site da missão, onde são exibidas novas imagens do Sol a cada 30 minutos, à procura de evidências de corpos em movimento que possam ser cometas passando pela estrela ou mesmo mergulhando nela.

O trabalho até pode parecer fácil, mas não é. Afinal, há sempre manchas nas imagens e, além disso, grande parte dos cometas descobertos não são muito brilhantes. No entanto, seja como for, provavelmente ainda neste mês de maio será detectado o cometa número 960, que encerra o concurso. Então, que tal você ir logo se inscrever, como já fizeram mais de nove mil pessoas?

Se você souber inglês, acesse o site http://soho.nascom.nasa.gov/comet1000/. Se não, peça ajuda a alguém que conheça esse idioma ou entre no site www.google.com.br, digite o endereço no campo de busca e, quando o resultado aparecer, clique em “traduzir esta página”. A tradução não será perfeita, mas como o passo a passo é simples, você conseguirá se inscrever: bastar dar seu nome completo, seu e-mail, além do dia, mês e ano em que pensa que o milionésimo cometa estará o mais próximo possível do Sol, assim como a hora – incluindo aí os minutos! – em que isso ocorrerá.

Cada pessoa só pode participar uma vez. Então, vale a pena gastar alguns minutinhos pensando no seu palpite. Você pode, por exemplo, dar uma olhada na tabela ao lado, que mostra as datas em que foram encontrados alguns dos cometas pela Soho e, a partir disso, estimar o número de cometas que foram descobertos a cada ano. No site da Nasa, a sugestão é extrapolar sempre a quantidade. Ou seja, se você estimou que foram 200, pense que foram 250 ou 300. Mas tem mais. É bom repensar a sua estimativa verificando quantos cometas, em média, foram descobertos por mês.

Depois de dar o seu chute, é só torcer e aproveitar o que mais o site do Soho tem a oferecer. Por conta do concurso, as melhores imagens de cometas e também os filmes mais legais sobre esses corpos celestes estão disponíveis. Então, não deixe de dar uma olhadinha!

Matéria publicada em 18.05.2005

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Mara Figueira

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat