Trans… o quê?

Você ganha um pacote de deliciosos biscoitos recheados com chocolate. Antes de devorá-los, examina a embalagem. Nela vem uma tabela dizendo que a gostosura tem um montão de calorias, vitaminas, proteínas e uns três tipos de gordura… Ué, gordura não é tudo a mesma coisa? Não. É justamente por serem muito diferentes que, a partir de agosto, tornou-se obrigatório vir escrito no rótulo de todos os produtos a quantidade de cada uma delas.

A gordura chamada trans é a principal vilã, apesar de ser a mais eficiente em deixar os alimentos mais crocantes, sequinhos, duráveis e apetitosos. É justamente por isso que as indústrias gostam tanto de usá-la em seus produtos… Portanto, é bem comum encontrá-la em grande quantidade nas delícias industrializadas, como sorvetes, batatas-fritas, pipocas, salgadinhos, biscoitos, bolos e principalmente na margarina. Os animais ruminates também produzem pequenas quantidades dessa gordura e, portanto, ela pode estar presente em certos alimentos como a carne e o leite de vaca.

Toda gordura engorda, mas a trans é distinta das outras, pois era líquida e foi transformada em sólida e essa transformação é que a torna tão maléfica. A nutricionista Vera Lucia Chiara, que estuda o assunto na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), contou à CHC On-line que essa gordura vai se acumulando em nosso corpo ao longo dos anos e pode causar doenças no coração e nas artérias.

A quantidade de gordura trans é declarada somente em gramas nas tabelas nas embalagens dos alimentos porque não existe uma dose recomendada para se ingerir por dia. O ideal seria não comer nada dela, mas o importante é não ultrapassar 2 gramas por dia.

Chiara explica que as outras gorduras – que aparecem nos rótulos como as ‘insaturadas’ – a gente até precisa comer. “Elas são essenciais porque participam de algumas funções do nosso corpo e não podemos produzi-las. Assim, são fundamentais em todas as fases da vida, especialmente na infância, quando crescemos e nos desenvolvemos”. Já a trans , não satisfeita em não prestar para essas funções, ainda atrapalha as outras!

Portanto, a Agência Nacional de Vigilância Sanitára (Anvisa) – parte do governo responsável por controlar essas questões – diz que é seguro para a saúde ingerir apenas menos de 2 g de gordura trans por dia. Só que essa quantidade é tão pequena que apenas as refeições dariam conta, ou seja: não sobra quase nada para as guloseimas industrializadas! E agora?!?

O que podemos fazer, a partir de agora, é sempre olhar a tabelinha nas embalagens das comidas, que informa a quantidade (em gramas) dessa gordura. Dê preferência às guloseimas que não tenham as trans, para forçar as indústrias a se preocuparem mais com a nossa saúde e mudarem seus ingredientes para outros mais saudáveis. Você também pode fazer as contas: somar toda a quantidade de gordura trans que comeu no dia. Se chegar à quantidade máxima, guarde o resto das guloseimas para o dia seguinte!

 

 

Matéria publicada em 16.06.2010

COMENTÁRIOS

  • pedro

    o texto e muito legal e certo.

    Publicado em 16 de junho de 2020 Responder

  • Laura Oliveira Leite

    eu adorei ler esse texto

    Publicado em 18 de junho de 2020 Responder

  • felipe aranha

    eu achei muito interessante

    Publicado em 20 de junho de 2020 Responder

  • Júlia Marina Viana dos Santos

    Muito legal o texto bem explicativo e a aprendizagem vai além do que agente imagina li porque a minha professora indicou

    Publicado em 22 de junho de 2020 Responder

  • Rafaella Domings da Silva

    muito legal porque podemos aprender e desculbrir outras coisas.

    Publicado em 3 de julho de 2020 Responder

  • Laura Zaratini Simone

    hoje nos temos o beneficio de encontrar todas as receitas dos alimentos em seus rótolos,facilitando para termos uma saúde melhor

    Publicado em 7 de julho de 2020 Responder

  • Maria Rita Mendes Soares

    Nossa essa gordura ai parace ser bem maléfica mesmo,vou manerar nos biscoitos e etc👌

    Publicado em 11 de junho de 2021 Responder

  • Yuri de Souza Silva

    Muito bem escrita! Gostei muito de ler! A revista chc e muito boa de se ler eles explicam muito bem! A além disso descobri coisas sobre a gordura.

    Publicado em 11 de junho de 2021 Responder

  • Maria Eduarda Andrade César Santana

    Eu adorei,muito,muito bem escrito a revista chc foi uma das melhores ue ja li,Depois disso vou procurar melhorar mais minha alimentação.

    Publicado em 11 de junho de 2021 Responder

  • Davi César Silva Aguila

    Vou começar a olhar o rótulo dos alimentos antes de comprar, para eu ter uma alimentação mais saudável. 👍🏻

    Publicado em 11 de junho de 2021 Responder

  • Joshua Davi Palmeira de Oliveira

    antes de ler essa matéria não sabia sobre essa gordura, mas agora eu vou maneirar com os salgadinhos. E achei muito interessante

    Publicado em 11 de junho de 2021 Responder

  • Leonardo Henrique Silva

    Gostei muito do texto, e achei muito interessante, melhor eu parar um pouco de comer esses alimentos

    Publicado em 11 de junho de 2021 Responder

  • Luan do Nascimento

    Achei muito interessante essa matéria ,ela me mostrou que estou consumindo gordura trans demais no dia a dia e isso pode me fazer muito mal futuramente então vou começar a dividir meus pacotes de bolacha pra não comer tudo em um só dia

    Publicado em 14 de junho de 2021 Responder

  • Heliza gabriela martins de almeida

    Eu tento manter os dois mas as vezes eu não comsigo eu gostô de fruta e doces

    Publicado em 14 de junho de 2021 Responder

  • Ana Beatriz Alvarenga de Castro

    Achei muito divertido e importante aprendermos sobre os alimentos e as informações nos rótulos.
    É muito importante a gente ter uma alimentação saudável , não podemos ficar só nos doces, não é mesmo? Ter uma alimentação balanceada nos ajuda a ter resistência contra as doenças.

    Publicado em 18 de junho de 2021 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat