Quatro asas pelo céu

 “Ele era um menino
Valente e caprino
Um pequeno infante
Sadio e grimpante
Anos tinha dez
E asas nos pés”  

O poema de Vinicius de Moraes conta a história de um menino que sonhava em ser poeta e corria tanto por aí que parecia ter asas nos pés. Quando escreveu o texto, Vinicius nem imaginava que a expressão cairia como uma luva para o Microraptor gui, um dinossauro de quatro asas descoberto em Liaoning, na China.

Diferentemente do personagem do poema, o Microraptor gui não tem 10, mas sim 120 milhões de anos, e, apesar de seus fósseis terem sido encontrados em 2000, só agora os cientistas descobriram a função das asas inferiores do animal. “Nosso estudo aponta que as asas traseiras do M. gui ficavam fechadas quase o tempo todo, sendo abertas só quando ele queria fazer uma curva durante o voo”, explica Justin Hall, geólogo da Universidade do Sul da Califórnia, que participou do estudo.

Microraptor gui

Com a ajuda das asas traseiras, o Microraptor gui conseguia desviar das árvores ao voar pela floresta densa onde morava (Ilustração: David Krentz)

Justin conta que o dinossauro usava as asas extras para direcionar o voo, abrindo a asa esquerda quando queria fazer uma curva para a direita e vice-versa. A descoberta só foi possível depois que o cientista analisou detalhadamente a anatomia do animal. “Por viver em um floresta densa, o Microraptor gui precisava ter um bom controle do voo na hora de fazer curvas para desviar das árvores”, completa.

Ter asas nos pés não é uma característica exclusiva do Microraptor gui. O pesquisador explica que, além dele, existem outras espécies com quatro asas que podem ajudar os cientistas a entenderem como surgiram os pássaros que conhecemos hoje. Ainda bem que o Rex não tem asas nos pés – imagina só a bagunça que ele iria fazer aqui na redação?!

Matéria publicada em 20.12.2012

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Gostei muito de saber sobre isso!

    Publicado em 3 de novembro de 2018 Responder

Responder Cancelar resposta

Mariana Rocha

Cresci gostando de fazer descobertas para escrever sobre elas. Na CHC consigo ser curiosa e escritora, tudo ao mesmo tempo!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat