Quadro-negro é coisa do passado

A lousa digital já é usada por algumas escolas no Brasil. Foto: Colégio Dante Alighieri.

Quadro-negro, quadro-de-giz, lousa, não importa o nome que se dê: quando o professor começa a escrever a matéria durante a aula, sempre é aquela correria. Todo mundo copia depressa, antes que seja tarde demais. Se você já passou por momentos assim, vai gostar de conhecer a lousa digital. Com ela, não existe pressa, pois toda a matéria que for escrita na sua superfície pode ser arquivada, deixando você livre para ficar atento à explicação do professor. Afinal, caso não seja possível copiar tudo o que ele escrever, não tem problema: a matéria estará em arquivos, à sua disposição!

O novo quadro é, na verdade, um grande monitor conectado a um computador. Sua superfície é sensível ao toque e, dessa forma, quando alguém mexe no quadro, o computador registra o que se fez, graças a um programa apropriado.

Com a ajuda da lousa digital e desse programa, o professor pode acessar páginas na internet, escrever, desenhar e gravar tudo o que foi escrito nas aulas. À sua disposição, ele também tem uma caneta especial – que possui uma ponta de borracha, para não danificar a superfície da lousa – e até um apagador virtual.

Algumas escolas já adotaram a tecnologia. É o caso do colégio Dante Alighieri, de São Paulo. A escola utiliza a lousa digital desde 2002 e garante que, com ela, as aulas são mais dinâmicas. “A lousa promove a interação dos alunos com o professor e é uma excelente ferramenta utilizada em sala de aula”, conta a professora Valdenice Cerqueira, coordenadora do departamento de Tecnologia Educacional da escola.

Como a lousa funciona de acordo com o programa utilizado, algumas instituições de pesquisas já investem na criação de novos sistemas. Os pesquisadores da Universidade de São Paulo em São Carlos, por exemplo, criaram o iClass, um programa com muitas funções. Além do computador ligado à lousa digital, o sistema é equipado por microfones e câmeras filmadoras digitais, que permitem captar as imagens e o som das aulas. Depois, tudo pode ser visto novamente pela internet.

“Com o iClass, as aulas podem ser assistidas pelos alunos quantas vezes forem necessárias, permitindo um reforço no aprendizado”, diz Renata Pontin de Mattos Fortes, pesquisadora do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação da universidade, que colabora com diversas pesquisas relacionadas ao uso da lousa.

Mas não pense que, com essa nova tecnologia, assistir aulas também é coisa do passado. Muito pelo contrário! Mesmo com a possibilidade de ter o material gravado, a explicação do professor é fundamental para o bom entendimento da matéria. O quadro digital é apenas mais uma ferramenta. Dúvidas, por exemplo, podem surgir durante a explicação dada pelo professor e somente ele tem a capacidade de respondê-las. A lousa digital veio acrescentar: tornar as aulas mais interessantes e não deixar você perder nada que foi dito, escrito e exercitado!

Matéria publicada em 07.07.2010

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Cathia Abreu

Adoro aprender coisas novas. Tenho a sorte de trabalhar me divertindo e fazendo descobertas todos os dias.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat