Ponte de palitos

Alunos constroem ponte com palitos de sorvete

Uma ponte de palitos de picolé pode parecer frágil, mas existem competições que premiam até pontes feitas de macarrão (Foto: Divulgação)

Tem gente que, depois de se refrescar com um picolé, joga o palito direto na lixeira. Tem gente que junta um monte de palitos e usa para fazer arte – porta-retratos, porta-copos, pontes… Ei, espera aí! Pontes? É isso mesmo que você leu: tem gente por aí construindo pontes com palitos de sorvete. Esse é o mote do concurso Travessia, que aconteceu em outubro em São Bernardo do Campo, São Paulo.

Promovido pela Faculdade de Engenharia Industrial (FEI), o evento já está na quarta edição e conta com a participação de alunos do Ensino Médio de várias escolas. Para montar a ponte, eles recebem 700 palitos de picolé, além de barbante, cola e clipes de papel. “As equipes precisam se planejar bem, pois eles só têm quatro horas para montar tudo”, explica Kurt Amman, engenheiro civil que coordena o concurso.

A cada ano, os participantes constroem um tipo de ponte diferente. Em 2012, o tipo escolhido se chama “tabuleiro celular protendido” – basicamente, um tubo oco com uma plataforma em cima. Para construir pontes assim, os alunos precisavam se inspirar em estruturas que já existem, como a ponte que liga o Rio de Janeiro a Niterói.

Ponte Rio-Niterói

A ponte Presidente Costa e Silva liga o Rio de Janeiro a Niterói e é um tipo de ponte com “tabuleiro celular protendido” (Foto: Mario Roberto / Wikimedia Commons)

Depois de muita dedicação, chega a hora da verdade: as construções são testadas em um carrinho que carrega peso de um lado a outro da ponte. “A cada vez que ele atravessa a estrutura sem destruí-la, adicionamos mais peso para ver o quanto a ponte suporta”, explica Kurt.

Confira, no vídeo abaixo, a ponte que aguentou o maior peso de todas as edições do concurso: 150 quilos!

Na edição de 2012, a equipe Boomerang, composta por alunas do Colégio da Polícia Militar de Santo André, foi vencedora. As meninas construíram uma ponte de palitos que aguenta até 30 quilos! “O concurso nos ajudou a aprender tanto física quanto matemática, e nos deixou com vontade de cursar engenharia”, conta Mariana Menezes, de 17 anos.

Antes do dia da competição, a equipe treinou a construção da ponte cinco vezes. Graças ao esforço, elas ganharam medalhas e outros prêmios. É a união fazendo a força!

Matéria publicada em 05.11.2012

COMENTÁRIOS

  • Mágico Xavier

    Olá!

    Eu sou o Mágico Xavier! Por favor leia o texto até o fim, pois não sou um mágico qualquer. Faço mágicas com um objetivo muito maior que entreter as pessoas, na verdade eu utilizo os meus truques em palestras para empresas, afim de torná-las mais atrativas e interessantes. Isso mesmo! Posso tornar suas palestras empresariais muito melhores e eficazes!

    As Mágicas realizadas são ferramentas de transmissão e fixação de conteúdo, além de manter a atenção, sensibilizando, despertando e motivando os espectadores em ter uma conduta melhor dentro e fora do ambiente de trabalho.

    São números com cordas, lenços, flores, fogo, líquidos, garrafas e muito mais, tudo com muita segurança, participação do público e uma bela pitada de humor.
    Você deve estar pensando: e o conteúdo da palestra? Bem, ele será formulado juntamente com a comissão organizadora. Os temas serão trabalhados de forma objetiva e todas as mágicas terão relação com o que for abordado. Texto elaborado dentro das Políticas e Valores da Empresa contratada, bem como de acordo com o briefing do Evento.

    Para não ter dúvidas sobre a qualidade do meu trabalho, acesse o meu site http://www.magicoxavier.com.br e dê uma olhada no que já realizei em todo Brasil.

    Agora que você me conhece melhor, vou te apresentar uma proposta irrecusável! Podemos fazer uma parceria de sucesso! É só enviar um e-mail para [email protected] manifestando o seu interesse ou enviando suas dúvidas.

    Fico no aguardo.

    Abraço!

    Publicado em 2 de julho de 2018 Responder

Responder Cancelar resposta

Mariana Rocha

Cresci gostando de fazer descobertas para escrever sobre elas. Na CHC consigo ser curiosa e escritora, tudo ao mesmo tempo!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat