Os mais temidos do Brasil

Pense num animal temido, um predador gigante da pré-história. Aposto que passou pela sua cabeça o tiranossauro rex, que talvez seja o dinossauro mais famoso – seus dentes afiados e 15 metros de comprimento deviam meter medo. Ele viveu na América do Norte, mas você sabia que, aqui mesmo no Brasil, viveu um dinossauro carnívoro quase tão grande quanto esse temível predador? O nome dele era Oxalaia quilombensis, o maior dinossauro carnívoro que viveu no Brasil – apenas um pouco menor do que o T. rex.

'Oxalaia quilombensis'

'Oxalaia quilombensis', o maior dinossauro carnívoro que viveu no Brasil (Imagem: Maurílio Oliveira)

Recentemente, porém, cientistas anunciaram a descoberta de outros dois habitantes temíveis da pré-história no território em que hoje se localiza o nosso país, mas nenhum deles era um dinossauro.

Descoberto no estado de São Paulo, o Stratiotosuchus maxhechti, também chamado pelos pesquisadores de croc-gladiador, viveu há cerca de 80 milhões de anos e era um crocodilo terrestre que chegava a medir até seis metros de comprimento. “Ele tinha uma estrutura que permitia que se locomovesse rapidamente e, assim, podia competir com outros carnívoros”, explica o paleontólogo Alexander Kellner, do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

'Stratiotosuchus maxhechti'

O croc-gladiador era um crocodilo terrestre que chegava a medir até seis metros de comprimento (Imagem: Maurilio Oliveira)

Diferente dos jacarés e crocodilos atuais, o croc-gladiador não ficava de tocaia, mas sim saia para caçar. Para completar, ele ainda possuía dentes serrilhados, como os dos dinossauros, que eram ótimos para caçar animais maiores que ele. Tudo isso transformou o croc-gladiador no dono do pedaço no período em que viveu. “Ele estava no topo da cadeia alimentar”, diz Kellner.

Já o Pampaphoneus biccai viveu cerca de 230 milhões de anos atrás, media três metros de comprimento e era um dinocefálio – um réptil com características dos mamíferos. O nome é uma homenagem ao lugar onde foi encontrado (o Rio Grande do Sul) e significa “matador dos pampas”. Ao que tudo indica, ele era mesmo o grande predador de seus tempos: “Como não foram encontrados fósseis de predadores maiores, ele pode ser considerado o grande predador da sua época”, explica Kellner.

 'Pampaphoneus biccai'

Veja como o 'Pampaphoneus biccai', que tinha três metros de comprimento aproximadamente, ficaria ao lado de um ser humano (Imagem: Voltaire Neto)

Matéria publicada em 31.01.2012

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Finalmente conheci o maior dinossauro do Brasil!

    Publicado em 8 de junho de 2019 Responder

Envie um comentário

Fernanda Turino

Sempre fui muito curiosa, adorava brincadeiras ao ar livre e acampar (fui até escoteira!). Cresci lendo a CHC e hoje trabalho aqui.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat