Os clássicos contos de Grimm

Era uma vez uma jovem de pele branca como a neve e de cabelos negros como a madeira de uma árvore chamada ébano. Seu nome era Branca de Neve. Sua madrasta era uma rainha vaidosa e arrogante que todos os dias olhava-se em um espelho mágico, perguntava a ele quem era a mais bela do reino e sempre recebia seu nome como resposta. O que a madrasta não esperava é que Branca de Neve fosse crescer e tornar-se mais bonita do que ela. Um dia, tomada por um grande ciúme, a rainha deu ordens para um caçador levar a menina para a floresta e matá-la com um punhal.

Jacob e Wilhelm Grimm

Fim? Você já deve saber que não! Branca de neve e os sete anões é um famoso conto de fadas que tem um final feliz. E se você conhece essa história, agradeça aos irmãos Grimm. Você sabe quem são eles? Jacob e Wilhelm Grimm nasceram em Hanau, na Alemanha, em 1785 e 1786, respectivamente. Como o pai, eles estudaram Direito, mas abandonaram a advocacia para dedicarem-se à literatura. Em 1830, ingressaram como professores em uma universidade na Alemanha. Eles eram grandes estudiosos da língua alemã e até publicaram livros sobre ela.

Em 1837, os irmãos Grimm e mais cinco professores foram demitidos da universidade onde trabalhavam, a Universidade de Göttingen, por serem contrários ao rei que governava. Em 1841, eles foram convidados para o cargo de professores na Universidade de Berlim, e foi nessa cidade que moraram até o fim de suas vidas. Jacob morreu em 1863 e Wilhelm, em 1859. Mas os irmãos Grimm são conhecidos em todo o mundo pela grande quantidade de contos populares que recolheram na Alemanha, desde o início do século 19. Dizem que eles escreviam logo à noite as histórias que ouviam durante o dia de parentes, amigos e camponeses. Mas você já pensou qual motivo levaria Jacob e Wilhelm a colherem tantos contos?


Saiba que, durante séculos, as histórias conhecidas por diferentes povos eram transmitidas apenas oralmente. Elas eram contadas dos mais velhos aos mais novos e, assim, passadas de geração para geração. Na Idade Média, muitas delas ganharam versões escritas, feitas principalmente pelos padres que moravam nos monastérios. O registro desses contos em texto tornava mais fácil a preservação dessas histórias. Sabendo disso, os irmãos Grimm trataram de buscar relatos em documentos antigos e recolher contos entre a população da Alemanha para preservar as histórias tradicionais do seu povo.

Só a esposa de Wilhelm, Dortchen Wild, forneceu mais de doze histórias, como Rumpelstiltskin , que é o nome de um anão que transforma palha em ouro. Já a história de Branca de neve e os sete anões , por exemplo, foi contada aos irmãos Grimm por duas amigas da família.

Agora, pense bem: será que você já não conhece outras histórias publicadas pelos irmãos Grimm? Entre elas, estão: O Pequeno Polegar, A Bela Adormecida, Chapeuzinho Vermelho, João e Maria, Os músicos de Bremen e A Gata Borralheira. Há muito mais para se descobrir sobre a obra desses alemães. Clique aqui para saber!

Matéria publicada em 10.10.2002

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Eu já li alguns contos dos irmãos Grimm e adorei!

    Publicado em 10 de novembro de 2018 Responder

Envie um comentário

Elisa Martins

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat