Onde nascem os tubarões

No litoral central de São Paulo, acaba de ser encontrado um lugar muito especial: uma área usada por várias espécies de tubarão para terem seus filhotes. Localizada entre as cidades litorâneas de Praia Grande e Peruíbe, ela é utilizada por esses animais como berçário porque, sendo uma região costeira, oferece naturalmente proteção contra predadores de mar aberto — como tubarões de grande tamanho — e tem também abundância de alimentos como pequenos peixes ou camarões.

O tubarão-martelo (no alto - Sphyrna lewini ) e o tubarão-de-galha-preta ( Carcharhinus brevipinna ) são duas espécies encontradas no berçário recém-descoberto no litoral de São Paulo (fotos: Projeto Cação)

“Descobrir uma área como essa significa encontrar um lugar importante para a vida dos tubarões”, explica Otto Bismarck Fazzano Gadig, coordenador do Projeto Cação e da equipe que localizou o berçário. Em lugares como o identificado no litoral paulista, a pelo menos um quilômetro da costa, os filhotes de tubarão nascem e permanecem por algum tempo para ganhar peso e tamanho. Os animais só saem dali quando estão fortes o suficiente para enfrentar o mar.

É a primeira vez que um berçário desse tipo é encontrado no Brasil. Para que a identificação fosse possível, Otto e sua equipe de pesquisadores — composta por Fábio Santos Motta e Rafael Cabrera Namora — precisaram observar o local por mais ou menos seis anos. Só depois de muita pesquisa foi possível chegar à conclusão de que o local é usado por cerca de cinco espécies de tubarão, como o tubarão-martelo e o pintadinho.

Mais duas espécies identificadas no berçário: tubarão-salteador (no alto - Carcharhinus limbatus ) e tubarão-pintadinho ( Rhizoprionodon porosus)

Embora seja próprio para recém-nascidos, o berçário identificado em São Paulo é freqüentado também por alguns animais adultos. Em geral, são fêmeas que estão na hora do parto ou machos que querem acasalar, o que não representa ameaça para os filhotes.

Segundo os pesquisadores do Projeto Cação, é provável que centenas de outros berçários de tubarão existam na costa do Brasil, mas eles ainda não foram devidamente identificados por falta de pesquisas. Muitos desses berçários devem abrigar várias espécies de tubarão, algumas até ameaçadas de extinção. Hoje, eles são desconhecidos, mas, quem sabe, a partir desta descoberta, outros berçários possam ser identificados, estudados e protegidos?!

Projeto Cação
Criado em 1996 por pesquisadores da Universidade Estadual Paulista, o Projeto Cação estuda tubarões e raias pescados no litoral sul de São Paulo. Seu objetivo é conhecer as espécies encontradas na região e buscar maneiras de preservá-las.

Matéria publicada em 03.09.2004

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Cathia Abreu

Adoro aprender coisas novas. Tenho a sorte de trabalhar me divertindo e fazendo descobertas todos os dias.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat