Nos bastidores da Ciência Hoje das Crianças

Quando um novo mês começa, os leitores da CHC já ficam ansiosos. Afinal, em breve, uma nova edição da revista irá desembarcar na casa dos assinantes, nas escolas ou na banca de jornal mais próxima. E quem a pegar primeiro, já sabe: vai ter um milhão de perguntas para responder. Afinal, os irmãos, os amigos e quem mais estiver por perto vai querer saber: a capa é sobre o quê? E o experimento? Tem quadrinhos?

Uma mudança aqui, um ajuste acolá. Veja como a capa da CHC 172 mudou, até chegar à versão final (a última, da esquerda para a direita).

Há algumas pessoas, porém, que sabem com muuuuita antecedência qual o tema da capa da revista, qual é o experimento do mês e, como se não bastasse, ainda lêem os quadrinhos antes de todo mundo. Estamos falando, é claro, dos profissionais que trabalham na Redação e no departamento de Arte da revista.

Para você ter uma idéia, com dois meses de antecedência, a equipe de Redação começa a fazer o próximo número da CHC. Primeiro, é definida a pauta da publicação. Isto é: os assuntos que serão abordados em determinada edição. Nesse processo, como em todas as etapas do trabalho na CHC , um personagem não pode faltar: o cientista.

Os jornalistas que trabalham na Redação da CHC lêem as histórias em quadrinhos antes de todo o mundo. Veja o esboço de uma das aventuras publicada na CHC , feito pelo ilustrador Ivan Zigg.

Todos os textos publicados na revista, como você sabe, são feitos por pesquisadores. Às vezes, são eles que nos enviam artigos. Mas há ocasiões em que nós é que encomendamos textos a eles ou os entrevistamos. Sendo assim, quando chega a hora de definir quais temas serão apresentados na próxima CHC, os jornalistas têm muitas opções: podem lançar um olhar cuidadoso ao arquivo de textos, encomendar um artigo sobre um tema que interesse às crianças, marcar uma entrevista sobre o assunto com algum pesquisador ou fazer tudo isso ao mesmo tempo.

Mas se você pensa que o trabalho acaba quando são definidos os temas que estarão presentes na próxima edição da CHC … Está enganado. Nesse momento, uma nova etapa começa: é hora de os jornalistas editarem o artigo escrito pelo cientista ou usarem as informações dadas por ele durante uma entrevista para fazer um texto fácil de entender, atraente para o leitor e divertido. Para atingir esse objetivo, pode ser preciso fazer uma abertura que desperte o interesse para a leitura. Ou, então, tornar a explicação de um fenômeno mais compreensível. Ou tudo isso junto e muito mais. Porém, sejam quais forem as mudanças feitas no artigo, os pesquisadores têm uma certeza: nada é publicado na revista sem a sua aprovação e a de outros profissionais da área, que compõem a equipe da CHC.

Pois é: talvez você não saiba, mas a CHC conta com editores científicos, isto é, pesquisadores, de diferentes áreas da ciência, que estão em contato constante com os jornalistas da Redação. Entre muitas outras atribuições – como avaliar as revistas já publicadas e ajudar a definir temas para as próximas edições –, eles avaliam os artigos que foram pautados para uma determinada edição da revista e apenas permitem sua publicação se tudo estiver certinho!

Para realizar esse processo de escolher artigos para publicação, editá-los, submetê-los à avaliação dos respectivos autores e dos editores científicos, os jornalistas da CHC têm cerca de um mês. Ao fim desse período, o material segue para o departamento de Arte. Ali, os textos começam a ser diagramados – isto é, organizados pelas páginas da revista – e ilustrados, ficando bonitos que só vendo! Também são enviados para a revisora, uma profissional que tem a missão de lê-los, em busca de erros de português.

Veja, à esquerda, a sugestão de ilustração dada pelo desenhista Rogério Coelho para o conto da CHC 173 (outubro/2006). Aprovada, a idéia foi parar nas páginas da revista (à direita).

Enquanto todo esse processo se desenrola, a Redação já trabalha na produção da próxima revista. Mas não deixa de lado a CHC que nasce na Arte: a editora executiva da revista tem de aprovar cada ilustração que é sugerida pelos ilustradores. Além disso, lê cada matéria antes de dar o sinal verde para que a CHC seja impressa e possa chegar às suas mãos! O trabalho, como se pode ver, é grande, mas o prazer de todos os envolvidos em realizá-lo, pode acreditar, é muito, muito maior!!!

Matéria publicada em 27.07.2010

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Que legal, seria tão bom se quando eu crescesse trabalhasse aí na CHC!

    Publicado em 14 de outubro de 2018 Responder

Envie um comentário

Mara Figueira

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat