Namoro que vale a pena

ornitomimossauros jovem e adulto

Enquanto o ornitomimossauro jovem possui penas curtas, o adulto tem penas longas e uma estrutura semelhante a uma asa, que exibe para conquistar um grande amor (Ilustração: Julius Csotonyi)

Você já deve ter ouvido falar que alguns bichos fazem de tudo para arranjar uma namorada. Os grilos cantam bem bonito, o beija-flor faz malabarismos e existe até um pássaro que constrói uma casa para impressionar a amada. Mas você sabia que truques assim já existem desde a pré-história?

É o que mostra uma pesquisa feita pela paleontóloga Darla Zelenitsky, da Universidade de Calgary, no Canadá. Ela estudou esqueletos de ornitomimossauros jovens e adultos que viveram entre 99,6 milhões e 65,5 milhões anos atrás. Os fósseis apresentavam penas bem preservadas e Darla não sabe se pertenciam a machos ou fêmeas, mas acredita que a principal função das penas era impressionar outro exemplar da espécie e conquistá-lo.

fóssil de ornitomimossauro

Encontrado em Alberta, no Canadá, o fóssil do ornitomimossauro apresenta penas muito bem preservadas (Foto: Royal Tyrrell Museum)

Segundo a pesquisadora, a diferença entre as penas do dinossauro adulto e as do dinossauro jovem serviram de alerta para a importância das estruturas no acasalamento. “Os fósseis jovens apresentavam penas curtas, enquanto os adultos, que já tinham idade para namorar, tinham penas longas e uma estrutura parecida com uma asa, mas que não servia para voar”, explica.

Outra novidade foi encontrar dinossauros com penas em regiões fora da China. “Foi uma surpresa encontrar no Canadá animais com penas tão preservadas, já que a maioria era achada quase sempre em depósitos de antigos lagos chineses”, completa Darla. Ela acredita que, ao longo de muitos e muitos anos de evolução, a estrutura que parecia uma asa deixou de ser usada para conquistar um grande amor e ganhou a função que conhecemos hoje: voar!

Matéria publicada em 13.11.2012

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Mariana Rocha

Cresci gostando de fazer descobertas para escrever sobre elas. Na CHC consigo ser curiosa e escritora, tudo ao mesmo tempo!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat