Mistério na sopa

Lá em casa ela é conhecida como batata-baroa, mas há quem a chame Brasil afora por muitos outros nomes, como mandioquinha, batata-fiúza ou cenoura-amarela. Afinal, que vegetal é esse, que pode ter nome de batata, mandioca e cenoura? Para os cientistas, trata-se da Arracacia xanthorrhiza, uma planta natural da cordilheira do Andes trazida para o Brasil em 1907.

Batata-baroa

Além de saborosa, a baroa é rica em diversos nutrientes, como carboidratos, cálcio, ferro, fósforo, potássio e vitaminas A e C (Foto: Maria Clara do Nascimento)

A baroa possui raízes grossas esbranquiçadas, amareladas ou até roxas, que são utilizadas como alimento. Os botânicos a incluem na família Apiaceae, da qual também fazem parte o funcho (muito usado em chás), o cominho e o coentro (usados como temperos) e a famosa cenoura.

Um apressadinho já poderia apostar: a baroa é uma cenoura? Mais ou menos. Embora sejam “primas”, alguns estudos indicam que um dos parentes mais próximos da baroa é o coentro. Eita família esquisita!

Já a batata e a mandioca, com quem a baroa também costuma ser comparada, são, na verdade, de outras famílias vegetais. A mandioca pertence ao mesmo grupo da mamona e da seringueira (família Euphorbiaceae), sendo então parente mais distante da baroa.

Umbela

Uma característica que une a baroa, a cenoura, o coentro, o cominho e o funcho na mesma família (Apiaceae) é a presença de flores dispostas em uma estrutura que lembra um guarda-chuva, chamada umbela (Foto: Wikipédia; CC BY-SA 3.0)

A batata, por sua vez, faz parte da família Solanaceae e fica no meio do caminho: não é tão próxima da baroa como a cenoura, nem tão distante como a mandioca. E talvez você não saiba, mas a batata é “irmã” do tomate e da berinjela! Ambos pertencem ao mesmo gênero científico, chamado Solanum.

Gostou de matar a curiosidade a respeito da baroa? Que tal depois matar a fome com ela? Nos dias frios, um caldo de baroa é uma delícia para esquentar e alimentar o corpo!

Matéria publicada em 31.07.2012

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Nunca ouvi falar dessa baroa aí, mas vou experimentar!!!!

    Publicado em 31 de março de 2019 Responder

Envie um comentário

Henrique Caldeira Costa

Curioso desde criança, Henrique tem um interesse especial em pesquisar a história por trás dos nomes científicos dos animais, que partilha com a gente na coluna O nome dos bichos

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat