Jardineiro do manguezal

Poucas coisas são mais bonitas do que um grande jardim florido. Mas cultivá-lo dá um trabalho danado! Os jardineiros sabem que, para o crescimento saudável das plantas, um solo rico em nutrientes é fundamental, e cuidam para que isso não falte.

Agora, cá entre nós: se, em jardins artificiais, existe uma pessoa responsável por trazer para o solo elementos de que as plantas precisam, a natureza também tem seus próprios jardineiros. Hoje, você vai conhecer um deles: o caranguejo-uçá.

O caranguejo-uçá tem crescimento lento e demora cerca de dez anos para chegar à fase adulta. A captura intensa e substituição dos manguezais por construções, portos, indústrias e tanques de criação de camarão são as principais ameaça a esta espécie (Foto: Delson Gomes)

O caranguejo-uçá tem crescimento lento e demora cerca de dez anos para chegar à fase adulta. A captura intensa e substituição dos manguezais por construções, portos, indústrias e tanques de criação de camarão são as principais ameaça a esta espécie (Foto: Delson Gomes)

De corpo azulado ou amarelado e patas cor de vinho, esta espécie de crustáceo se alimenta de folhas e só vive em regiões de manguezal. Aqui no Brasil, ela pode ser encontrada em quase todo o litoral, desde a Ilha de Marajó, no Pará, até as praias catarinenses da cidade de Laguna.

Como não consegue escalar as árvores para pegar seu alimento, o caranguejo espera as folhas ficarem amareladas e caírem – só então consegue comê-las. “O problema é que as folhas que caem das árvores são pobres em nutrientes. Por isso, este animal precisa comer uma grande quantidade de folhas para viver”, conta o biólogo Marcelo Antonio Amaro Pinheiro, da Universidade Estadual Paulista, Campus de São Vicente.

Folhas amareladas que caem das árvores são o principal alimento do caranguejo-uçá (Foto: Wikimedia Commons)

Folhas amareladas que caem das árvores são o principal alimento do caranguejo-uçá (Foto: Wikimedia Commons)

O pesquisador explica que, quando a água do mar recua durante a maré baixa, o caranguejo-uçá carrega várias folhas para se banquetear em sua toca. O resultado dessas refeições fartas é óbvio: muita comida e, também, muito cocô. É justamente aí que começa a função de jardineiro do manguezal!

O cocô depositado no solo pelo caranguejo serve de alimento para fungos e bactérias, que processam o material e o transformam em uma pasta nutritiva. “Quando a maré sobe, geralmente seis horas depois de ter baixado, a água invade as galerias e forma lama”, explica Marcelo. “Em uma nova maré baixa, ao limparem sua galeria, os caranguejos levam esta lama enriquecida para fora, misturando-a ao solo da superfície. Isso faz com que as árvores cresçam mais rapidamente e saudáveis”.

Mangue

Além de prejudicar a saúde das plantas do manguezal, a redução da população de caranguejos-uçá também coloca em risco a vida de outras espécies de animais, como a socó-caranguejeiro e o guaxinim, que se alimentam do crustáceo (Foto: Delson Gomes)

Sem a presença do caranguejo-uçá, o mangue se transformaria em um jardim abandonado e pobre. Vamos cuidar para que isso não aconteça!

Matéria publicada em 01.07.2013

COMENTÁRIOS

  • MC

    Que legal vamos deixar o planeta mais belo

    Publicado em 12 de junho de 2018 Responder

  • Akemi Cardoso de Araújo

    Muito interessante vou tentar proteger o manguezal ?

    Publicado em 20 de junho de 2018 Responder

  • Akemi Cardoso de Araújo

    Eu amo vcs Dina e Rex zíper vcs são demais!!!?

    Publicado em 20 de junho de 2018 Responder

Responder Cancelar resposta

Camille-Dornelles

Quando criança, gostava de fazer experimentos dentro de casa e explorar o mundo. Hoje, na CHC, me sinto brincando de cientista e trabalhando como jornalista ao mesmo tempo.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat