Grandes pequenos bombeiros

Apagar incêndios, ajudar vítimas de enchentes, salvar pessoas e animais de locais perigosos. Ser bombeiro é emocionante, tanto que, às vezes, eles mais parecem super-heróis! Dá até vontade de ser um, não? Pois saiba que várias crianças como você já tiveram a chance de serem bombeiros por alguns meses.

Elas participaram do Bombeiro mirim, um programa em que crianças e adolescentes descobrem como é o dia-a-dia dos profissionais que combatem o fogo. Oferecidas pelos corpos de bombeiros de vários estados do país, as atividades do programa acontecem nos quartéis da corporação, em horários diferentes dos do colégio para não atrapalhar.

Bombeiros mirins da cidade de Palmeiras do Goiás. Participantes ganham um uniforme para ficarem parecidos com os bombeiros de verdade (fotos: Divulgação).

Os participantes do Bombeiro mirim ganham um uniforme para ficarem parecidos com os bombeiros de verdade. Recebem lições de primeiros socorros, de combate a incêndios e de prevenção a acidentes em casa. Além disso, aprendem sobre salvamentos em locais altos, em matas e no mar. Tudo isso em excursões e simulações de situações de perigo.

Mas não é só. Meninos e meninas recebem ainda lições de cidadania, higiene pessoal, educação no trânsito e ambiental. Há até aulas de reforço escolar em alguns locais. Por conta disso, o curso pode durar alguns meses ou até um ano, dependendo do estado.

Como um autêntico bombeiro

A goiana Alyce de Sousa, de 14 anos, por exemplo, participou da primeira turma do Bombeiro mirim da cidade de Palmeiras do Goiás, que aconteceu entre 2008 a 2009.

Entre seus feitos no programa Bombeiro mirim, Alyce resgatou um filhote de tamanduá que estava sofrendo maus-tratos em uma casa

Ela lembra que, no começo, nem queria muito fazer o curso: inscreveu-se mais por vontade da mãe. Porém, foi só o programa começar para ela se animar. Tanto que Alyce virou até monitora do seu grupo! Segundo ela, o melhor de tudo foram as aulas sobre salvamento. “O resgate foi a coisa mais legal que aprendi.”

Muitos outros alunos pensam como Alyce, conta o capitão Luiz Frederico Pascoal, um dos responsáveis pelo Bombeiro mirim em Minas Gerais. Luiz conta que os ensinamentos sobre a rotina dos bombeiros é o que enche os olhos da turma. “A simulação de combate a incêndios é realmente do que eles mais gostam”, destaca.

Mas a experiência não é boa só para as crianças. A sargento Mariana Lima, que coordenou a primeira turma em Palmeiras do Goiás, ficava feliz quando pais e professores viam que o comportamento e as notas dos bombeiros mirins tinham melhorado após as aulas nos quartéis. “Trabalhar com eles foi gratificante”, conta ela.

Quer se tornar um bombeiro mirim? Então, saiba que as condições para participar do programa mudam de acordo com o estado, mas, na maioria deles, é preciso estar matriculado numa escola pública e ter entre 7 e 13 anos. Então, que tal você conhecer melhor essa incrível profissão?

As dez mais
Uma dezena de dicas que todo bombeiro mirim deve seguir!

– Brincar com fogo? Nem pensar!
– Cerol na pipa? Melhor evitar: a mistura de cola e vidros quebrados pode gerar acidentes.
– Você se queimou? Nada de pó de café, terra, pasta de dente ou receitas caseiras na queimadura. Ali, só água fria.
– Cortou-se? Pegue um pano limpo e pressione sobre o local.
– Cinto de segurança é seu amigo do peito. Use-o e incentive seus pais e parentes a fazer o mesmo.
– Se você tiver menos de dez anos, atenção: no carro, seu lugar é no banco de trás!
– Remédios? Produtos de limpeza? Nada de mexer no que não pode.
– Nadar em um local onde você nunca foi antes? Só com um adulto por perto!
– Surgiu uma emergência? Ligue para o Corpo dos Bombeiros: disque 193.
– Não passe trotes para os bombeiros. Lembre-se: enquanto esses profissionais atendem a um chamado falso, estão deixando de socorrer quem precisa de verdade!

Matéria publicada em 17.03.2010

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Eu adorei essa ideia!Deve ter sido muito legal participar desse projeto!

    Publicado em 25 de agosto de 2018 Responder

Envie um comentário

Desiree-Antonio

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat