Família tamanho P ou G?

Algumas aves são coloridas como as araras, já outras têm cores escuras, como as gralhas. Há aquelas bem pequenas, como o beija-flor, e algumas enormes, como o avestruz. Há ainda as que são capazes de voar grandes distâncias, como as andorinhas, e outras que não alçam voo, como o pinguim. Mas você sabia que, entre as aves, também há diferença quando o assunto é a quantidade de ovos postos nos ninhos?

De um a mais de dez
Enquanto algumas aves colocam apenas um ovo por vez, outras chegam a pôr mais de 10. Até bem recentemente, os cientistas não sabiam por que isso acontecia, mas, agora, têm uma hipótese para explicar essa diferença. Isso porque um grupo de biólogos da Europa e dos Estados Unidos estudou as ninhadas de quase seis mil espécies de aves de todo mundo, relacionando o que observavam com informações sobre o ambiente em que esses animais viviam. Resultado? Eles perceberam que espécies que têm uma vida mais curta colocam mais ovos de uma só vez, para aumentar as chances de sobrevivência da sua ninhada. Já as aves com uma vida mais longa costumam pôr menos ovos e passam mais tempo cuidando deles.

Aves que constroem ninhos em cavidades, como os pica-paus, costumam pôr mais ovos do que as espécies que fazem seus ninhos em locais abertos (foto: Wikimedia Commons)

Pica-pau sai na frente
Os pesquisadores também descobriram que aves que constroem seus ninhos dentro de cavidades, como os pica-paus, costumam colocar mais ovos do que as espécies que fazem seus ninhos em locais abertos. Além disso, espécies que vivem em regiões temperadas – como os Estados Unidos, a Europa, o Norte da África, entre outras localidades – põem mais ovos do que as que habitam regiões tropicais – isto é, as localizadas entre os trópicos de Câncer e Capricórnio, como boa parte do Brasil.

Uns com mais. Outros com menos. Por quê?
“O tipo de vida e a integração com o ambiente podem explicar porque o tamanho da ninhada varia entre as aves”, diz o biólogo Walter Jetz, da Universidade da Califórnia em San Diego, Estados Unidos. Segundo ele, as áreas tropicais apresentam variações menores no clima e no ambiente, o que leva as aves dessa região a colocarem menos ovos.

Alerta de perigo
Pôr menos ovos, porém, pode ser um risco para as aves tropicais, que representam a maior parte das aves do mundo. Sabe por quê? “A sobrevivência desses animais depende de que o clima permaneça estável”, explica o biólogo Cagan Sekercioglu, da Universidade Johannes Gutemberg em Mainz, Alemanha. O problema é que as regiões tropicais têm sido as mais atingidas pelo aquecimento global: o aumento da temperatura do planeta, registrado nas últimas décadas. Conclusão: a mudança no clima e a variação das temperaturas nessas áreas põem as aves em risco, já que elas não são têm grandes ninhadas, e pode ameaçá-las de extinção.

É, quem diria que, na busca da resposta para uma questão aparentemente simples – por que algumas aves põem mais ou menos ovos? –, os cientistas dariam um alerta tão importante quanto esse?!

 

Matéria publicada em 04.02.2009

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Espero que as aves superem este problema!

    Publicado em 26 de janeiro de 2019 Responder

Envie um comentário

Igor-Waltz

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat