Fábricas de vento

Na história de Alice no País das Maravilhas, comer um cogumelo pode fazer crescer de tamanho ou encolher. Na vida real, eles não têm essas propriedades mágicas – mas têm outras bem impressionantes. Você sabia, por exemplo, que os cogumelos são capazes de produzir seu próprio vento?

Estátua em homenagem a <i>Alice no País das Maravilhas</i>. Diferentemente do que acontece na história, os cogumelos reais não fazem ninguém encolher nem aumentar de tamanho, mas têm outra característica interessante: podem produzir seu próprio vento! (Foto: Flickr / -JvL- / <a href=http://creativecommons.org/licenses/by/2.0/deed.pt>CC BY 2.0</a>)

Estátua em homenagem a Alice no País das Maravilhas. Diferentemente do que acontece na história, os cogumelos reais não fazem ninguém encolher nem aumentar de tamanho, mas têm outra característica interessante: podem produzir seu próprio vento! (Foto: Flickr / -JvL- / CC BY 2.0)

Vamos entender melhor: os cogumelos, de todas as cores, formas e tamanhos, são parte da estrutura de muitos tipos de fungos. Neles, são produzidos esporos, estruturas fundamentais para a reprodução desses seres vivos. Pensava-se que os esporos se espalhassem para outras áreas principalmente com a ajuda do vento, mas um grupo de cientistas provou que os cogumelos são bem mais ativos do que se sabia.

Na natureza, existem cogumelos de várias formas, cores e texturas. Segundo os pesquisadores, é possível que todos eles sejam capazes de produzir vento (Foto: MichaelMaggs / Wikimedia Commons / <a href=http://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.5/deed.en>CC BY-SA 2.5</a>)

Na natureza, existem cogumelos de várias formas, cores e texturas. Segundo os pesquisadores, é possível que todos eles sejam capazes de produzir vento (Foto: MichaelMaggs / Wikimedia Commons / CC BY-SA 2.5)

O matemático Marcus Roper, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, explicou à CHC Online que algumas espécies de cogumelos crescem em locais com pouco vento (muito perto do solo, por exemplo) e, mesmo assim, conseguem se multiplicar. “Isso nos levou a acreditar que elas teriam seu próprio meio de espalhar seus esporos”, conta.

Para tentar entender esse fato intrigante, os pesquisadores utilizaram uma câmera de alta velocidade, que gravou tudo que acontecia com os cogumelos em detalhes.

Como acumula água, o cogumelo é muito frio e úmido. Ao evaporar, o ar frio é mais denso do que o quente e se forma um fluxo de ar – um ‘vento’ – ao redor do cogumelo. É justamente esse vento o responsável por carregar os esporos! “O fenômeno é parecido com o que ocorre quando saímos da piscina e a água do corpo evapora, nos dando uma sensação de frio”, compara Marcus.

Os resultados foram obtidos usando cogumelos ostra e shiitake, ambos fáceis de criar em laboratório. Mas os pesquisadores acreditam que a descoberta valha para qualquer cogumelo. Você pode até tentar observar isso em casa (veja o boxe abaixo)!

Vento em casa

Ficou curioso para ver de perto um cogumelo produzir seu vento? Você pode testar isso em casa, com objetos simples. Pegue um cogumelo e corte a maior parte de sua haste. Coloque-o em pé em cima de um papel, dentro de uma caixa. Com uma caneta, contorne o chapéu do cogumelo, marcando um círculo no papel. Feche a caixa e aguarde. Depois de um dia, você verá pequenas impressões no papel além do contorno desenhado, provando que, mesmo sem ventos externos, os esporos se espalharam.

ATENÇÃO: Nem todos os cogumelos são comestíveis, e alguns podem fazer mal. Então, quando realizar este experimento, não coma o cogumelo, e lave bem as mãos depois de mexer com ele!

Matéria publicada em 23.01.2014

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Isabelle Carvalho

Desde criança, sempre gostei de ler e escrever histórias. Hoje, estou muito feliz por poder contar muitas histórias sobre ciência na CHC!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat