Em vídeo, jogo, microscópio e gibi!

A mostra Dengue traz informações curiosas a respeito da doença transmitida pelo mosquito Aedes aegypti (foto: Mara Figueira).

Todo mundo já ouviu falar sobre a dengue. Mas você sabia que o mosquito Aedes aegypti não é quem causa a doença, mas apenas quem a transmite? Já ouviu falar que existem quatro tipos de vírus que provocam essa moléstia? Ou que só a fêmea do Aedes aegypti – e não o macho – é quem pica o ser humano? Pois todas essas informações curiosas fazem parte da exposição Dengue, em cartaz na Casa da Ciência, no Rio de Janeiro, até o dia 17 de maio de 2009.

Em 1955, o Brasil conseguiu se ver livre do mosquito da dengue (foto: Genilton Vieira/Fiocruz).

Uma doença recente

Por meio de painéis, você vai descobrir que a dengue é uma doença relativamente nova: os primeiros registros de pessoas com essa moléstia só foram feitos em 1779 e 1780 – algo recente, se comparado a outras enfermidades. Outra informação surpreendente é que o Brasil já se viu livre do Aedes aegypti.

O mosquito da dengue, tão combatido atualmente, desapareceu por completo de nosso país em 1955, graças a uma campanha de saúde. Mas não é que acabou voltando ao território brasileiro? Isso porque ele continuou presente nos nossos vizinhos, os países do continente americano.

Aliás, se você quiser ver de perto esse mosquito que pode carregar um vírus capaz de deixar de cama muita gente, a exposição Dengue traz uma oportunidade única: ver a fêmea do Aedes aegypti no microscópio! É sua chance de observar esse inseto em detalhe e reparar que seu corpo preto é coberto por listras brancas.
Da tela grande à casa em miniatura

No escurinho de uma sala de projeção, os visitantes da mostra têm ainda a chance de assistir ao filme O mundo macro e micro do mosquito Aedes aegypti, que apresenta todo o ciclo de desenvolvimento do inseto transmissor da dengue (veja um trecho abaixo). Destaque para a cena em que as larvas do bicho estão em ação, que você pode ver na mostra. Chega a dar uma pontinha de medo observá-las se desenvolvendo na água!

A exposição Dengue, porém, mostra que ninguém precisa temer essa doença. Ao contrário, é preciso combatê-la. Como? Distribuído na mostra, o gibi Fora, Dengue! conta o que é preciso fazer para acabar com o Aedes aegypti, além de trazer mil e uma informações sobre a doença que ele transmite (clique aqui) e baixe em seu computador um exemplar). Para completar, os visitantes da exposição são convidados a seguir até uma casa em miniatura. Lá, descobrem, na prática, quais são os locais favoritos do mosquito da dengue para colocar seus ovos e, assim, ficam sabendo como impedir que a sua própria residência vire uma maternidade de Aedes aegypti.

Em uma casa em miniatura, os visitantes da exposição Dengue descobrem onde o mosquito Aedes aegypti gosta de pôr seus ovos (foto: Mara Figueira).

Parece divertida essa brincadeira? Então, saiba que a exposição Dengue guarda ainda uma atração que tem tudo para atrair a atenção de crianças como você: o teste eletrônico Os exterminadores do mosquito da dengue, que vai pôr à prova os seus conhecimentos sobre o Aedes aegypti e a doença transmitida por ele. Será que você vai se sair bem nessa? É visitar a exposição e conferir!

Exposição Dengue
Casa da Ciência
Centro Cultural de Ciência e Tecnologia da UFRJ
Rua Lauro Muller 3, Botafogo, Rio de Janeiro/RJ
Até 17 de maio.
Terça a sexta, das 9 às 20h. Sábados, domingos e feriados, das 10h às 20h.
Grátis!

 

Matéria publicada em 20.04.2009

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Mara Figueira

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat