COMPARTILHE:

[print-button target='#areaImpressao']

Ciência Hoje das Crianças


Conteúdo do Link: http://chc.org.br/detetives-de-pegadas/

Detetives de pegadas

Aprenda a fazer uma armadilha para registrar pegadas de animais e descobrir quem são eles!

Experimentos - 01-11-2016 Bichos Imprimir Pdf

Muitas vezes, o trabalho dos cientistas pode ser parecido com o de detetives, que usam as pistas deixadas na cena de um crime para descobrir seu culpado. Na natureza, por exemplo, nem sempre é fácil identificar os animais que vivem em uma região, pois eles não ficam parados, esperando que alguém os encontre. Por isso, os pesquisadores buscam vestígios deixados pelos bichos, como suas pegadas.

As pegadas dos animais são pistas confiáveis de sua passagem por um local. (foto: Diogo Loretto)

As pegadas dos animais são pistas confiáveis de sua passagem por um local. (foto: Diogo Loretto)

Para essa verdadeira investigação, usam diversas técnicas, entre elas, a armadilha de pegadas de areia, que permite registrar e guardar as marcas feitas pelos animais. A armadilha funciona como um molde: ao pisar no solo macio e úmido, o formato da pata do animal fica ‘gravado’, fornecendo uma pista mais do que confiável de sua passagem pelo local.

Mas você sabia que armadilhas de pegadas são tão simples e baratas que podem ser feitas e usadas por qualquer pessoa? E o melhor é que elas podem ser grandes aliadas de quem quer aprender mais sobre os animais, como mamíferos e outras espécies que andam na terra.

A armadilha de pegadas de areia é formada por quadrados ou círculos de areia ou terra umedecida montados sobre o solo. Para atrair os animais que vivem na região, podem-se usar iscas comestíveis (sal, pedaço de carne, frutas, grãos etc.) ou bolas de algodão com essência de baunilha no centro da armadilha, ou até espirrar a essência em toda a areia da armadilha.

Se você gosta de fazer descobertas, fique atento às instruções a seguir, peça ajuda a um adulto e monte sua própria armadilha de pegadas!

 

Passo a passo

Primeiro, você vai precisar de 5 a 10 quilos de areia ou terra fina, que pode ser do próprio local onde ficará a armadilha. Separe também uma peneira para arroz, um balde, 1 quilo de gesso de secagem rápida, um saco plástico de lixo de 100 litros, 3 litros de água e a isca que escolher.

A armadilha de pegadas de areia é uma forma simples de registrar e guardar as marcas feitas pelos animais. (foto: Diogo Loretto)

A armadilha de pegadas de areia é uma forma simples de registrar e guardar as marcas feitas pelos animais. (foto: Diogo Loretto)

Corte uma lateral e o fundo do saco de lixo para abri-lo por inteiro. Coloque-o sobre o local onde deseja instalar a armadilha. Ele deve estar limpo (livre de folhas, raízes, galhos, etc.) e ter, no mínimo, a medida de 50 x 50 centímetros. O plástico usado embaixo da armadilha mantém a umidade da areia, mas não é essencial.

Usando o balde, misture até 2,5 litros de água com a areia. Deixe-a úmida, não encharcada. A seguir, peneire a areia sobre o plástico. Quanto mais macia ficar a armadilha, maior será a capacidade de marcar pegadas, especialmente das espécies menores. Para dar um toque final de umidade, espirre por cima da armadilha os 500 mililitros de água que sobraram.

Coloque uma isca no meio da armadilha de pegadas (na areia ou pendurada a 20 centímetros do solo). Para aumentar as chances de capturar uma pegada, coloque um pouco de cada isca, pois isso irá atrair animais de variados hábitos alimentares. Se escolher a essência de baunilha, misture-a nos 500 mililitros de água usados para umedecer a armadilha depois que a areia ou terra foi peneirada.

No dia seguinte, pela manhã, verifique a armadilha, procurando por pegadas. Evite fazer isso ao meio-dia, pois a posição do Sol nesse horário dificulta a procura.

 

Guarde suas descobertas

Você pode fotografar e montar seu próprio banco de pegadas. Para compará-las, basta usar sempre uma escala nas fotos, como uma régua comum ao lado de cada pegada.

Para ‘guardar’ a pegada, use o gesso de secagem rápida. Prepare-o e despeje-o sobre a pegada suavemente. O ideal é que essa mistura esteja com a consistência de mel, para que ela não desmorone a areia ou terra e destrua a pegada. Espere o tempo de secagem e, em seguida, retire o gesso com cuidado. Pronto! Aí está o molde da pegada! Para que os moldes fiquem resistentes e possam ser guardados, você pode colocar um pedaço de tubo de PVC (ou garrafa PET) de cerca de 10 centímetros de altura em torno da pegada antes de despejar o gesso. Dessa forma, será formado um disco grosso de gesso com a pegada marcada no centro.

Quando terminar de usar a armadilha, recolha o plástico e qualquer vestígio que você tenha deixado no local.

Depois de registrar as pegadas, observe suas características (formato, tamanho, etc) e peça ajuda a um professor para tentar identificar a qual animal elas pertencem.

Anotou tudo? Então agora é só chamar seus amigos e começar essa grande aventura científica!

Diogo Loretto e Natalie Olifiers, Instituto Oswaldo Cruz/ Fiocruz e Universidade Veiga de Almeida

Comentários

Observação: Os comentários publicados abaixo foram enviados por nossos leitores e não necessariamente representam a opinião da Ciência Hoje das Crianças.


Deixe o seu comentário!









Conteúdo Relacionado

string(31) "lightboxIframe link infografico"

Novidades

Cadastre-se para receber nossas novidades por e-mail.

Seu e-mail