Desertos brasileiros

Se eu falar em deserto, você pensa logo no Saara, na África? Pois saiba que os desertos podem estar bem mais perto do que você pensa. Um estudo realizado por pesquisadores da Universidade Federal de Alagoas indica que algumas áreas do Nordeste do Brasil já ganharam essa classificação. Segundo os cientistas, o país tem 230 mil quilômetros quadrados de áreas desertificadas – quase o tamanho do estado do Piauí.

Em entrevista à CHC Online, o meteorologista Humberto Barbosa, coordenador do projeto, explica que as estimativas foram feitas com base em imagens de satélites de hoje e de anos atrás. “Nelas são marcadas as regiões com e sem vegetação. A análise mostra que as áreas degradadas estão se espalhando”, alerta.

Gilbués, Piauí

O processo de desertificação é lento, mas já mostra resultados preocupantes. Piauí, Ceará e Pernambuco apresentam grandes áreas desertificadas (Foto: Eduardo Rodrigues / Flickr / CC BY-ND 2.0)

Você deve estar se perguntando por que isso acontece. Humberto explica: “além da pouca quantidade de chuva e da erosão, típicas dessa região, a criação excessiva de gado e o plantio de um único alimento também empobrecem o solo, que perde seus nutrientes. A região começa a ficar estéril”.

Como resultado, a vegetação passa a ser cada vez mais pobre. “O processo de desertificação é lento, pode demorar até 20 anos. Mas é preciso estar sempre atento”, destaca o pesquisador.

O Brasil tem hoje quatro grandes áreas desertificadas – uma no Piauí, uma no Ceará e duas em Pernambuco. Humberto garante que a situação é reversível, mas, como o custo para tornar essas regiões férteis novamente é muito alto, é mais viável cuidar para que elas não se expandam. “No entorno dessas regiões já são feitos trabalhos de produção sustentável e de estímulo de culturas agrícolas diferentes para preservar o solo”, conta.

Matéria publicada em 31.07.2013

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    TOMARA QUE NÃO OCORRA ESTE PROCESSO MAIS!

    Publicado em 21 de abril de 2019 Responder

Envie um comentário

Camille-Dornelles

Quando criança, gostava de fazer experimentos dentro de casa e explorar o mundo. Hoje, na CHC, me sinto brincando de cientista e trabalhando como jornalista ao mesmo tempo.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat