De olho nos astros

As montanhas Alborz, no Irã, iluminadas pela luz da Lua. O ponto mais brilhante no céu é o planeta Vênus (foto: Oshin Zakarian)

Imagine ficar acordado a noite inteira, observando o céu, com uma câmera fotográfica nas mãos para fazer um clique. Você acha que não conseguiria vencer o sono? Pois saiba que algumas pessoas ficam despertas e, como prêmio, fazem fotos incríveis de estrelas, cometas e outros astros. Estamos falando dos participantes do projeto The world at night (O mundo à noite, em português), que reúne, na internet, cerca de mil imagens desse tipo tiradas em vários lugares da Terra.

O fundador do projeto, o jornalista iraniano Babak Tafreshi, contou à CHC on-line que as fotografias publicadas na rede mundial de computadores tentam mostrar que, não importa a nação em que você esteja, o céu é o mesmo para todos. “Uma imagem da Via Láctea pode ser tirada dos desertos da Austrália, enquanto a mesma cena é fotografada da costa do Brasil”, diz ele. Além disso, a proposta é usar essas imagens para aproximar as pessoas da astronomia, a ciência que estuda os astros.

O cometa McNaught, o mais brilhante dos últimos 40 anos, é fotografado na Austrália (foto: Akira Fujii/David Malin Images)

Para o fotógrafo, o céu tem um significado especial, tanto que ele o observa desde que era adolescente. A ideia de usar fotos para mostrar às pessoas que elas compartilham o mesmo céu, porém, só se tornou um projeto em 2007. Graças ao seu interesse pelos astros, Babak Tafreshi já passou por todos os continentes, inclusive a Antártica. “Já vi dezenas de chuvas de meteoros e dúzias de cometas, além de eclipses solares”, revela o jornalista, que também esteve no Brasil. “Vivi uma ótima experiência no país, registrada em boas fotos, e pretendo voltar em breve.”

Diferentes constelações são vistas no céu da cidade de Campos dos Goytacazes, no estado do Rio de Janeiro (foto: Babak Tafreshi).

Imagens celestiais

As fotos feitas por Babak Tafreshi no Brasil estão disponíveis na página do projeto The world at night na internet. A galeria de imagens do céu, aliás, é atualizada a cada duas semanas por 30 profissionais que contribuem com a iniciativa. Fotógrafos amadores também podem mandar fotos, que são publicadas na galeria de visitantes. Então, que tal pôr as mãos na massa e registrar a Lua, as estrelas e outros astros também? Não é preciso ter um telescópio ou equipamento muito caro. Segundo Babak Tafreshi, dá para começar com uma câmera comum. Só é preciso paciência, criatividade e algum conhecimento sobre observação do céu. Então, que tal aproveitar essas dicas e dar uns cliques por aí?

Em exposição no Brasil
Uma mostra com imagens feitas por fotógrafos ligados ao projeto The world at night percorrerá, este ano, as cidades de Cabo Frio, Macaé, São João da Barra e Niterói, todas no Rio de Janeiro, além de São Carlos, em São Paulo. As datas ainda serão definidas. Então, se você vive em algum desses locais, fique ligado na programação cultural do seu município!

Matéria publicada em 30.06.2009

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Julia Faria

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat