De cabeça para cima

Quem conhece os morcegos sabe que o hábito de dormir de ponta-cabeça é comum a quase todas as espécies. Mas você sabia que existem morcegos que, diferentemente dos outros, dormem de cabeça para cima? Eles compõem a família Myzopodidae e vivem em Madagascar.

Diferentemente da maioria dos morcegos, os da família <i>Myzopodidae</i> dormem de cabeça para cima. (foto: S BKennedy / Flickr / <a href= https://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/2.0/deed.pt>CC BY-NC-ND 2.0</a>)

Diferentemente da maioria dos morcegos, os da família Myzopodidae dormem de cabeça para cima. (foto: S BKennedy / Flickr / CC BY-NC-ND 2.0)

Ainda não se sabe exatamente por que eles dormem desse jeito, mas um estudo feito por pesquisadores dos Estados Unidos mostrou que esses morcegos estão na natureza há bastante tempo. Os cientistas encontraram na depressão de Fayum, no Egito, fósseis de duas espécies até então desconhecidas desses animais – uma viveu há 37 milhões de anos, enquanto a outra habitou o local há 30 milhões de anos.

A descoberta sugere que os ancestrais dos morcegos que hoje vivem em Madagascar surgiram inicialmente no continente africano. “Acreditamos que as correntes oceânicas carregaram pedaços de vegetação entre 55 e 33 milhões de anos atrás. Esses morcegos devem ter voado de uma vegetação para a outra e acabaram chegando a Madagascar em algum momento no passado”, explica Gregg Gunnell, paleontólogo da Universidade de Duke e coautor da pesquisa.

O pesquisador também conta que o Egito era muito diferente na época em que esses morcegos viveram. “Havia grandes rios e florestas, sendo um local muito propício para esses animais, que se alimentavam de insetos”, comenta.

Pequenas diferenças no tamanho dos dentes dos fósseis encontrados no Egito ajudaram os pesquisadores a perceberem que, apesar de parecidas, essas espécies não eram as mesmas vistas hoje em Madagascar, mas sim novas espécies da família <i>Myzopodidae</i>. (foto: Gregg Gunnell)

Pequenas diferenças no tamanho dos dentes dos fósseis encontrados no Egito ajudaram os pesquisadores a perceberem que, apesar de parecidas, essas espécies não eram as mesmas vistas hoje em Madagascar, mas sim novas espécies da família Myzopodidae. (foto: Gregg Gunnell)

Além de dormirem em pé, os morcegos de Madagascar possuem uma espécie de almofadinha adesiva nas patas e nos tornozelos, característica que dividem apenas com os morcegos da família Thyropteridae, que vivem na América do Sul e na América Central. “Essas almofadas adesivas servem para os morcegos se prenderem a folhas muito lisas”, diz Gregg.

O pesquisador acredita que os primeiros morcegos a habitarem a Terra provavelmente dormiam de cabeça para cima. “Eles não tinham asas e se apoiavam nos braços e pernas. Depois, os braços ganharam uma pele extensa, que os cobriu formando asas, levando os morcegos a se apoiarem somente nos pés”, completa.

Matéria publicada em 14.04.2014

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Mariana Rocha

Cresci gostando de fazer descobertas para escrever sobre elas. Na CHC consigo ser curiosa e escritora, tudo ao mesmo tempo!

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat