Da profundeza dos mares

Se você tivesse a chance de ver uma raia de perto, iria notar que esse peixe, que tem o corpo em forma de disco, parece… um tubarão achatado. Não acredita? Pois é verdade. E isso não acontece por acaso. Afinal, as raias são os parentes mais próximos desses animais.

A Malacoraja obscura , a mais nova espécie de raia descoberta no Brasil.

Apesar da semelhança, as raias não fazem tanto sucesso quanto os temidos predadores dos mares. Mas quem conhece esses bichos se encanta. E não pense que existem poucos deles. Há mais de 600 espécies de raias no mundo, de água doce e salgada, sendo que cerca de 70 existem só no Brasil. Agora, mais uma espécie foi descoberta por pesquisadores. Com vocês, apresentamos a Malacoraja obscura.

O nome pode parecer complicado, mas foi dado pelos cientistas seguindo regras internacionais, justamente para que a raia não seja confundida com nenhuma outra. Afinal, esse peixe foi considerado uma nova espécie porque, depois de analisá-lo e compará-lo aos tipos de raias já conhecidos, percebeu-se que ele é diferente dos demais.

Para você saber como é a Malacoraja obscura , aqui vão algumas de suas características: a nova raia é toda marrom, com algumas pintas mais claras na parte superior e com uma pequena parte da cabeça de coloração mais escura. Ela tem cerca de 68 cm de comprimento e 48 cm de largura.

Entre 1999 e 2000, foram coletadas cinco dessas raias, junto com outros animais ainda desconhecidos, por meio de redes de arrastos. “As raias foram coletadas a cerca de 800 metros de profundidade, na costa norte do Espírito Santo e no sul da Bahia”, conta o biólogo Otto Bismarck Fazzano Gadig, da Universidade Estadual Paulista, que fez a descoberta junto com os também biólogos Marcelo Carvalho, da Universidade de São Paulo, e Ulisses Leite Gomes, da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. “As raias são animais importantes, pois consomem uma boa quantidade de organismos marinhos. Desse modo, ajudam na manutenção do equilíbrio ecológico desses ecossistemas”, explica Otto.

Para os cientistas, descobrir uma nova espécie é provar que muitos animais diferentes ainda existem para serem encontrados nos oceanos, principalmente a grandes profundidades. E quem sabe quantas espécies, ainda desconhecidas por nós, permanecem ali? Pense e dê o seu palpite!

Matéria publicada em 08.12.2005

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Talvez ,mais de 1 milhão!

    Publicado em 10 de dezembro de 2018 Responder

Envie um comentário

Cathia Abreu

Adoro aprender coisas novas. Tenho a sorte de trabalhar me divertindo e fazendo descobertas todos os dias.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat