Conheça o mastodonte brasileiro

Ele tinha cinco metros de comprimento, cerca de quatro metros de altura, pesava quatro toneladas e supõe-se que possuía pêlos curtos e avermelhados. O extinto mastodonte brasileiro era um primo distante dos elefantes africanos: um pouco mais baixo e robusto, tinha as patas mais largas e as presas maiores. Mas a melhor notícia é que, agora, você vai poder descobrir tudo sobre esse enorme mamífero pré-histórico!

Quer saber como? O Museu Nacional, localizado na cidade do Rio de Janeiro, acaba de inaugurar uma exposição com fósseis, reconstituições e maquetes do ambiente onde viveram os mastodontes ( Stegomastadon waringi ) há cerca de 10 mil anos!

A exposição O mastodonte brasileiro mostra os fósseis encontrados pelos pesquisadores do Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro dentro da caverna alagada existente na nascente do rio Formoso, na região de Bonito, no Mato Grosso do Sul.

Na mostra, há uma réplica da caverna onde os pesquisadores brasileiros encontraram os fósseis de mastodonte.

“Decidimos explorar esse lugar porque, em uma região próxima dali, chamada Lago Azul, já haviam sido achados fósseis de outros animais pré-históricos, como preguiças gigantes e tigres-dentes-de-sabre”, explica o paleontólogo Leandro Salles, coordenador do projeto Encontro de Gigantes na Pré-História do Brasil Central , que promove a exposição. “Na nascente do rio Formoso, muitas pessoas já tinham encontrado ossos, mas achavam que eram de vaca.”

Na mostra, os visitantes encontram uma caverna, construída por escultores, muito parecida com aquela onde os mergulhadores acharam os fósseis! Dentro da caverna, estão réplicas de parte das presas, dos dentes e de uma escápula (osso que junto com o úmero e a clavícula forma a articulação do ombro) do mastodonte. Ali, você mesmo vai poder tentar descobri-las! Quanto aos fósseis verdadeiros, eles ainda estão no laboratório, sendo estudados pelos pesquisadores.

Como se tudo isso já não valesse a visita, há também maquetes mostrando como era o ambiente de savana em que viveu o mastodonte há 10 mil anos e esculturas reduzidas desse animal. Outra atração são os vídeos que mostram lindas cavernas de Bonito e o resgate dos fósseis. Há também diversas fotos da expedição.

Réplica em tamanho natural de um bebê mastodonte que está sendo construída por profissionais do Museu Nacional.

O projeto Encontro de Gigantes na Pré-História do Brasil Centralbusca descobrir mais informações sobre os mamíferos que habitaram há milhares de anos essa região do nosso país. O grupo pretende voltar à região de Bonito para trazer mais fósseis de outros animais. Então, quem sabe essa é a primeira de muitas outras exposições sobre os animais que habitaram o nosso país no passado?

O mastodonte brasileiro
Museu Nacional. Quinta da Boa Vista s/nº, São Cristóvão, Rio de Janeiro/RJ.
De terça a domingo, das 10h às 17h.
Até 31 de março.
R$ 3. Crianças até 10 anos, alunos da rede pública e maiores de 65 anos não pagam.
O museu oferece visitas guiadas para escolas públicas. Informações: (21) 2568-8262, ramal 210.

Matéria publicada em 13.01.2005

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Eliana-Pegorim

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat