Tic tac, passa tempo, tic tac, passa hora…

Quando a gente se dá conta, já é noite. O fim de semana acabou. Já fiz dez anos. Já é dezembro. E parece que é de repente mesmo que um novo ano começa. De repente, não mais que de repente. Você também não tem, às vezes, uma sensação de que o tempo passa rápido? Tempo, tempo, tempo, tempo.

Relógio de ponteiros

Há quem diga que o tempo passa cada vez mais depressa! E você, o que acha? (Foto: Junior Silva / Flickr)

Todo mundo um dia já se fez esta pergunta. Por que não podemos voltar no tempo? Por que não podemos ficar no chão e subir nos ares, estar ao mesmo tempo em dois lugares? Como nesta coluna não tem físico nem poeta, é preciso responder de outra maneira.

Pensar sobre o tempo faz parte da experiência humana. Apesar de cada homem ser diferente, de sentirmos cada instante de maneira diferente, nisto somos todos iguais: os humanos percebem a passagem do tempo, contam o tempo, organizam o tempo. Criam comemorações, inventam calendários, organizam álbuns de fotos.

Mas a verdade é que cada cultura lida com o tempo de uma maneira diferente. Os chineses, por exemplo, dividem o tempo em calendários de doze anos, em que cada ano corresponde a um animal. Os judeus começam a contar o tempo com o que supõem ser a criação do mundo, e já estão em 5772, enquanto por aqui mal adentramos 2012.

Para os índios do Xingu, que marcam o tempo com os movimentos do Sol e da Lua, os acontecimentos estão sempre relacionados com algo que já aconteceu no passado. O nosso calendário, chamado gregoriano, também acompanha o movimento dos astros, mas de outra forma – um dia corresponde a uma volta da Terra em torno de si própria; um ano é uma volta da Terra em torno do Sol.

Então pergunto: por que, em várias culturas, nos importamos tanto em marcar a passagem do tempo e atribuir a cada ano um número diferente? Para nós, a possibilidade do recomeço é tão importante quanto saber que o tempo não pára. Talvez porque seja melhor começar um ano novinho em folha do que remendar o velho às carreiras. É a oportunidade que temos de refazer nossas listas de boas intenções — nem que seja para arquivá-las na gaveta. E de renovar nossas perguntas, sabendo que nem sempre elas trazem novas respostas.

A você, que vive perguntando, a coluna deseja um ano novo sem comparação com todo o tempo já vivido.

De dentro da máquina do tempo
A coluna deste mês homenageia “O Tempo”, de Mario Quintana; “Ou isto ou aquilo”, de Cecília Meireles; “Soneto da Separação”, de Vinicius de Moraes; “Oração ao Tempo”, de Caetano Veloso; “Os últimos dias” e “Receita de Ano Novo”, de Carlos Drummond de Andrade. Tem um tempinho? Leia os poemas e descubra onde estão as referências aos trechos de cada autor!

Matéria publicada em 27.01.2012

COMENTÁRIOS

  • kauan feliciano dos santos

    ainda hoje gosto de jogar bola ,colecionar camisas de jogadores,gosto de correr e assistir series

    Publicado em 19 de maio de 2020 Responder

  • Vinícius

    O calendário é muito rápido aí a gente acha que
    é segunda vai ser tão rápido que já passa para terça.

    Publicado em 19 de maio de 2020 Responder

  • Brian Fré Martins

    O tempo não para, ninguém pode parar o tempo.

    Publicado em 19 de maio de 2020 Responder

  • Maria Eduarda Provasi

    Eu achei interessante .

    Publicado em 19 de maio de 2020 Responder

  • Maria Eduarda dos Santos Oliveira

    Eu achei muito interessante principalmente na parte que fala sobre a experiência humana apesar de cada homem ser diferente de sentimentos

    Publicado em 19 de maio de 2020 Responder

  • João Mateus Rodrigues Marques

    ACHEI MUITO INTERESAMTE A PARTE QUE DEMORA 1 ANO PARA O MUNDO DAR UMA VOLTA INTERA NO SOL

    Publicado em 22 de maio de 2020 Responder

  • maria paulaa mirand sandre

    muito interessante.

    Publicado em 5 de junho de 2020 Responder

  • Bryan Giovanny Lima da Mata

    EU ACHEI INTERESSANTE MAS A HORA QUE EU MAIS GOSTEI FOI A PARTE QUE A TERRA DEMORA 1 ANO PARA DAR UMA VOLTA NO SOL

    Publicado em 9 de junho de 2020 Responder

  • Rafael Renzetti Silva

    Achei legal a parte que a terra demora 1 ano para dar a volta no sol

    Publicado em 2 de setembro de 2020 Responder

  • Rafael Renzetti Silva

    eu achei legal a parte que a terra demora um ano para dar a volta no sol

    Publicado em 2 de setembro de 2020 Responder

  • Elisa Borges Rodrigues

    muito legal.

    Publicado em 2 de setembro de 2020 Responder

  • Pedro Manoel de Souza

    Eu gostei de saber que a terra demora 24 horas para da uma volta nela mesma para chegar no lugar que ele começou

    Publicado em 28 de janeiro de 2021 Responder

    • Samara Damasceno Burgueño

      É MASMO

      É MUITO ENPORTANTE A HORAS

      Publicado em 1 de fevereiro de 2021 Responder

    • Fellipe Popovicz Ricci Da Silva

      Eu ainda gosto de desenhar animes cada anime que eu conheço eu pégo o papéis e desenho e nunca parei de assistir esses anime e também nunca parei de brincar com a minha imaginação

      Publicado em 4 de fevereiro de 2021 Responder

  • Yago Matheus correia ferreira

    Ganhei interessante a parte que a China tem5772 anos e nós temos 2021 anos

    Publicado em 29 de janeiro de 2021 Responder

  • Piettro Oliveira Nunes

    achei legal o texto e de saber que a terra demora 1 ano para voltar no mesmo lugar

    Publicado em 31 de janeiro de 2021 Responder

  • Samara Damasceno Burgueño

    O TEMPO É MUITO EMPORTAMTE PARA SABER A HORAS O DIA E OS MINUTOS E OS NUMEROS SE NÃO OUVESE HORAS NÃO IA SABER O HORARIO DE COMER

    Publicado em 1 de fevereiro de 2021 Responder

  • Anny Caroline Cavalcante de Oliveira

    gostei do texto por que fala do tempo que é muito importante para o nosso dia

    Publicado em 1 de fevereiro de 2021 Responder

  • Sophia Gaona Oliveira

    Eu achei muito legal e gostei da parte dos chineses

    Publicado em 3 de fevereiro de 2021 Responder

  • Fellipe Popovicz Ricci Da Silva

    Eu ainda gosto de desenhar animes cada anime que eu conheço eu pégo o papéis e desenho e nunca parei de assistir esses anime e também nunca parei de brincar com a minha imaginação

    Publicado em 4 de fevereiro de 2021 Responder

  • Laura Morais da Silva

    Interessante ajudou muito!

    Publicado em 8 de fevereiro de 2021 Responder

  • Bryan Anthoni Gonçalves Vieira

    Legal saber que o dia tem 24 horas e em alguns relógio só marcam 12h

    Publicado em 12 de fevereiro de 2021 Responder

  • Lorena

    Achei muito legal a parte que leva um ano para o mundo da uma volta na lua

    Publicado em 22 de fevereiro de 2021 Responder

  • Manoela Moreira Carneiro Pinto

    achei muito legal saber que leva um ano para o mundo da uma volta na lua

    Publicado em 22 de fevereiro de 2021 Responder

  • Maria Eduarda Guimarães Romão

    Eu gostei do texto, os chineses dividem em animais e eu gosto dos animais, por isso gostei

    Publicado em 25 de fevereiro de 2021 Responder

  • Laura Torrezan de Oliveira

    Eu gostei bastante do texto

    Publicado em 10 de março de 2021 Responder

  • Sophia Micaella Silva

    muito interessante o texto
    o tempo pode marcado de diferente maneiras

    Publicado em 22 de março de 2021 Responder

  • Bruno Gomes Rodrigues de Almeida

    Achei muito interessante sobre o tempo gostei muito

    Publicado em 14 de abril de 2021 Responder

  • Carolina Garcia Alves da Silva

    gostei muito, e ele tem razão eu gosto de um ano novo. pois tem coisas novas

    Publicado em 14 de abril de 2021 Responder

  • Luiz Guilherme

    Eu achei muito interessante

    Publicado em 15 de abril de 2021 Responder

  • Manuella Valentin

    goste muito e achei muito legal

    Publicado em 28 de abril de 2021 Responder

Envie um comentário

Keila Grinberg

Quando criança, gostava de visitar a Biblioteca Nacional, colecionar jornais antigos e ouvir histórias da época de seus avós. Não deu outra: hoje é historiadora e escreve para a coluna Máquina do tempo.

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!

Open chat