Roupa limpa e sem manchas

Acho que já aconteceu com todo mundo: você coloca uma blusa branca limpinha, sai para passear, vai comer um cachorro quente e se suja todo de molho. Você tenta se livrar da sujeira e parece que as coisas só pioram. Que pesadelo! Mas fique calmo! Graças à química e aos químicos, que ajudaram a fazer os sabões modernos, este problema pode ser facilmente solucionado.

Você já se perguntou como o sabão em pó age para deixar as roupas limpas, cheirosas e sem manchas? (Foto: Edson Soares / Flickr / CC BY-NC 2.0)

Você já se perguntou como o sabão em pó age para deixar as roupas limpas, cheirosas e sem manchas? (Foto: Edson Soares / Flickr / CC BY-NC 2.0)

Os sabões em pó são uma mistura complexa de substâncias, especialmente fabricadas e cuidadosamente misturadas para lavar a sujeira e tirar manchas, deixando a roupa limpinha, macia e perfumada. Na composição destes produtos, entram substâncias como detergentes (chamados de agentes tensoativos), alvejantes, enzimas e branqueadores ópticos, entre outros.

Do molho de tomate à tinta que você usou na escola, a composição complexa dos sabões modernos é necessária para que ele possa remover completamente a sujeira da roupa, geralmente formada por uma mistura de gorduras, proteínas e pigmentos que, na maioria das vezes, são insolúveis em água. Cada componente do sabão possui uma função específica.

O sabão em pó é uma mistura complexa de substâncias, cada qual com a sua função (Foto: Adaptado de Adriana Cecchi / Flickr / CC BY-NC-SA 2.0)

O sabão em pó é uma mistura complexa de substâncias, cada qual com a sua função (Foto: Adaptado de Adriana Cecchi / Flickr / CC BY-NC-SA 2.0)

Vamos começar com os detergentes, como alquil benzeno sulfonato de sódio e alquil éter sulfonato de sódio. Eles possuem propriedades semelhantes aos sabões (derivados de gorduras animais e vegetais) e ajudam a retirar as gorduras e pigmentos que de outra forma seriam insolúveis em água.

Em sua tarefa, os detergentes são ajudados por enzimas, chamadas lipases e proteases. As lipases degradam parcialmente as moléculas de gordura, fazendo com que a sujeira seja mais facilmente dissolvida e fácil de remover com a água. Já as proteases quebram as moléculas de proteínas que protegem gorduras e pigmentos, tornando-as acessíveis ao detergente e às lipases.

Alguns pigmentos podem não ser retirados completamente pela ação conjunta dos detergentes e enzimas, pois interagem fortemente com as fibras do tecido. Além do mais, alguns tecidos, principalmente os de algodão, ficam naturalmente amarelados com o tempo. E aí, qual seria a solução?

As manchas e o amarelado do tecido podem ser retirados pelos alvejantes presentes na formulação, como o perborato de sódio e a água oxigenada. Essas substâncias reagem quimicamente com o pigmento, alterando sua estrutura e fazendo com que ele perca sua cor. Então, opa! A mancha e o amarelado somem.

O perborato de sódio, presente no sabão em pó, também é usado em produtos odontológicos para o clareamento dos dentes (Foto: Flickr / torbakhopper / CC BY 2.0)

O perborato de sódio, presente no sabão em pó, também é usado em produtos odontológicos para o clareamento dos dentes (Foto: Flickr / torbakhopper / CC BY 2.0)

Na tarefa de “disfarçar a sujeira”, os alvejantes são ajudados pelos branqueadores ópticos, substâncias fluorescentes que absorvem luz ultravioleta e emitem luz azul-violeta. Assim, conferem à roupa uma tonalidade branca, o chamado branco óptico.

Além dos compostos acima, são incorporados à formula do sabão em pó amaciantes e perfumes. E você nem imaginava que havia tanta química no tanque de lavar roupa…

Matéria publicada em 19.04.2013

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Joab Trajano Silva

Desde criança, o autor da coluna No laboratório do Sr. Q pensava em ser biólogo. Mas, enquanto cursava a faculdade, descobriu que precisava de conhecimentos químicos para entender como os seres vivos funcionam. Juntou as duas coisas e foi ser bioquímico.

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!

Open chat