O melhor amigo do homem

Uma pequena bolinha de pêlos, barrigudinha, com um par de olhos grandes e expressivos, parecendo sempre pedir alguma coisa. Adorava brincar, seguir nossos passos, ganhar colo e receber carinho. Esse era o Joca, nosso cãozinho.

Cachorro

O nome “cachorro” parece ter origem em catulus, palavra em latim que era usada para filhotes de cães e até de outros animais (Foto: Maria Clara do Nascimento)

Quem já teve cachorro em casa sabe: eles trazem algo especial para nossas vidas. Essa relação de carinho e amizade entre o ser humano e os cachorros é antiga. Há mais de 30 mil anos, na Europa, os homens e mulheres do passado começaram a criar e domesticar lobos-cinzentos, uma espécie típica daquela região.

Foram esses lobos que, com o passar do tempo, deram origem aos cachorros. Seu parentesco é tão próximo que, para os cientistas, eles pertencem a uma mesma espécie, Canis lupus, nome formado por duas palavras em latim que significam justamente “cão” e “lobo”. Aliás, “cão” e “lobo” são palavras em português que surgiram a partir das próprias palavras canis e lupus, e, por isso, são tão parecidas com esses nomes em latim.

Lobo-cinzento

Os lobos-cinzentos são os ancestrais dos cachorros domésticos. Eles foram os primeiros mamíferos a serem domesticados pelos humanos, muito antes dos gatos, bovinos, cavalos e porcos, por exemplo (Foto: Daniel Mott / Wikimedia Commons)

Porém, mesmo que pertençam à mesma espécie, conseguimos encontrar algumas diferenças entre lobos e cachorros. Então, os especialistas utilizam uma terceira palavra no nome científico desses animais. Assim, os lobos-cinzentos ganharam o nome Canis lupus lupus, enquanto nossos amigos caninos são chamados Canis lupus familiaris. Esta terceira palavrinha no nome científico identifica uma subespécie. Assim, podemos dizer que os cães são uma subespécie de lobo. Incrível, não?

Além de identificar que os cachorros são uma subespécie, a palavra familiaris os define muito bem, pois, em latim, quer dizer “pertencente à família”. E quem tem um cão em casa sabe mesmo que eles acabam se tornando mais que nossos amigos…

Cães

Por que existem cachorros tão diferentes uns dos outros, como um chihuahua e um dogue-alemão? A resposta está na “seleção artificial”. Ao longo dos últimos séculos, os humanos foram selecionando os cães com características que mais lhes agradavam. Se queriam cachorros de guarda, deixavam que apenas os maiores, mais bravos e obedientes de uma ninhada se reproduzissem quando adultos. Mas se a ideia era ter cachorros de companhia, que pudessem viver em locais pequenos, então apenas os menores e mansos eram escolhidos. Com o passar do tempo e muitos cruzamentos entre cães com as características desejadas, foram surgindo as diferentes raças que conhecemos hoje. Mas todas ainda pertencem à mesma espécie! (Foto: Ellen Levy Finch / Wikimedia Commons)

Matéria publicada em 04.05.2012

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Eu tenho 2 cachorros um de pelúcia e outro de verdade!

    Publicado em 21 de julho de 2018 Responder

  • Bianca

    Oi chc eu gosto muito de animais eu tenho eu gato e vc tem o que ?

    Publicado em 24 de setembro de 2021 Responder

Responder Cancelar resposta

Henrique Caldeira Costa

Curioso desde criança, Henrique tem um interesse especial em pesquisar a história por trás dos nomes científicos dos animais, que partilha com a gente na coluna O nome dos bichos

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!

Open chat