Metro, para começo de conversa

A distância entre dois pontos é a coisa que medimos com mais familiaridade: basta colocar o zero de uma régua sobre um dos pontos e ver em cima de qual marcação o outro ponto se encontra. Quando medimos distâncias entre os extremos de um objeto, podemos dar vários nomes diferentes para a medida, dependendo de em qual direção medimos: comprimento, largura, altura, espessura. Mas em todos esses casos estamos sempre medindo distâncias.

 

A régua é um instrumento corriqueiro nas nossas vidas – aposto que você já usou uma na escola. Ela nos ajuda a medir a distância entre dois pontos. (foto: Catherine Munro / Wikimedia Commons / <a href=https://creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0>CC BY-SA 3.0</a>)

A régua é um instrumento corriqueiro nas nossas vidas – aposto que você já usou uma na escola. Ela nos ajuda a medir a distância entre dois pontos. (foto: Catherine Munro / Wikimedia Commons / CC BY-SA 3.0)

O padrão científico de distância, usado praticamente no mundo inteiro, é o metro, uma unidade cujo nome vem da palavra grega para “medida”. O metro foi definido para que fosse uma distância dentro da escala humana. Um metro é a altura média de uma criança entre três e quatro anos de idade e a maioria dos adultos não ultrapassa dois metros de altura. Mas, é claro, existem coisas que medem muito mais que um metro e coisas bem pequenas que são muito, muito menores do que um metro. Que tal explorarmos essa escala de distâncias, para cima e para baixo?

Primeiro, para cima, na direção de distâncias maiores que um metro. A girafa é o animal terrestre mais alto que existe: o topo de seus chifres engraçados pode ficar a até 5,5 metros de altura. Mas o maior animal do mundo é a baleia-azul – de uma ponta a outra, seu comprimento pode chegar a cerca de 30 metros; um pouco mais que uma piscina olímpica. Porém, existem seres vivos ainda maiores, como as sequoias-gigantes, árvores da América do Norte, que podem crescer até a altura de quase 100 metros.

Cem metros é a distância média de um quarteirão, e um valor próximo do tamanho da linha lateral de um campo de futebol oficial. (foto: Jed Sundwall / Flickr / <a href=https://creativecommons.org/licenses/by-sa/2.0>CC BY-SA 2.0</a>)

Cem metros é a distância média de um quarteirão, e um valor próximo do tamanho da linha lateral de um campo de futebol oficial. (foto: Jed Sundwall / Flickr / CC BY-SA 2.0)

Um morro pequeno também pode ter apenas 100 metros de altura, mas uma montanha pode se erguer muito mais alto, centenas ou milhares de metros acima de sua base. A mais alta elevação no planeta Terra é o monte Everest, no Nepal, cujo topo se encontra a mais de oito mil metros de altitude. A partir daqui os números começam a ficar muito grandes, por isso recorremos a outro nome para medir essas distâncias.  Em vez de “1.000 metros” dizemos “quilômetro”, que é a mesma coisa. Então, “oito mil metros” é igual a “oito quilômetros”. Combinado?

As distâncias entre as cidades são medidas geralmente em quilômetros. Duas cidades vizinhas podem estar a poucos quilômetros de distância, mas, de um estado para outro, as distâncias passam a ser maiores. Para andar do polo Norte ao polo Sul pela superfície da Terra, seria preciso percorrer algo como 20 mil quilômetros; e para dar a volta completa no planeta, sobre a linha do Equador, 40 mil quilômetros.

Rio e São Paulo, por exemplo, as duas maiores cidades do Brasil, estão separadas por uma distância de pouco mais de 400 quilômetros. E isso ainda é bem pouco se comparado a cidades em pontos opostos do país: Porto Alegre, no sul, e Macapá, no norte, estão a mais de três mil quilômetros uma da outra. (imagem: IBGE)

Rio e São Paulo, por exemplo, as duas maiores cidades do Brasil, estão separadas por uma distância de pouco mais de 400 quilômetros. E isso ainda é bem pouco se comparado a cidades em pontos opostos do país: Porto Alegre, no sul, e Macapá, no norte, estão a mais de três mil quilômetros uma da outra. (imagem: IBGE)

A distância da Terra à Lua, lugar mais distante aonde um ser humano já foi, é de cerca de 300 mil quilômetros. Isso é bem longe, mas leva aproximadamente um segundo para um feixe de luz sair da Terra e chegar na Lua. Como é possível? É que a luz se propaga sempre com a mesma velocidade, muito alta, de 300 mil quilômetros por segundo.

Sabendo disso, podemos usar o tempo que a luz leva para ir de um ponto a outro para medir distâncias. Por exemplo, dizer que a Lua está a 300 mil quilômetros de distância da Terra ou dizer que a Lua está a um segundo-luz da Terra é a mesma coisa – por que é essa distância que a luz percorre em um segundo.

O Sol está muito mais distante de nós, a oito minutos-luz. Isto é, a luz que vemos do Sol levou oito minutos para percorrer os cerca de 150 milhões de quilômetros que nos separam. Netuno, o planeta mais distante do Sol, está a quatro horas-luz de distância dele. Alfa-Centauri, a estrela mais próxima de nós depois do Sol, está a mais de quatro anos-luz da Terra.

As distâncias entre os planetas, entre as estrelas ou mesmo entre galáxias são medidas em anos-luz, o equivalente a cerca de 9,5 trilhões de quilômetros. (foto: ESO)

As distâncias entre os planetas, entre as estrelas ou mesmo entre galáxias são medidas em anos-luz, o equivalente a cerca de 9,5 trilhões de quilômetros. (foto: ESO)

Achou muito? Pois a Via Láctea, nossa galáxia, tem uns 100 mil anos-luz de largura – e nem chega perto dos quase 15 bilhões de anos-luz que nos separam das galáxias mais distantes que conseguimos observar no Universo – uma distância inimaginavelmente grande.

No próximo mês vamos continuar falando sobre distâncias, mas no outro sentindo: explorando o mundo invisível do que é muito, muito pequeno! Um abraço e até lá!

Matéria publicada em 19.06.2015

COMENTÁRIOS

  • LARISSA R. CARDOSO

    FIQUEI FASCINADA POR APRENDER TANTAS COISAS LEGAIS SOBRE O UNIVERSO..

    Publicado em 3 de junho de 2020 Responder

  • Evelyn Ramos dos Santos

    olha gostei muito de aprender sobre o universo, tanto que eu já gosto de aprender sobre isso.

    Publicado em 10 de junho de 2020 Responder

  • Ana Caroline Ferreira Rodrigues Silva

    adorei aprender sobre medidas, achei muito interessante essa matéria!!!!!

    Publicado em 4 de julho de 2020 Responder

  • Ana Laura

    Adorei o texto explica várias coisas sobre medida.

    Publicado em 17 de junho de 2021 Responder

    • hayssa isabelli

      sim

      Publicado em 18 de junho de 2021 Responder

  • hayssa isabelli

    nossaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa

    Publicado em 18 de junho de 2021 Responder

  • Rafael Sobral de Lima

    Achei o texto muito interessante e nos ajuda a ver a que distancias estão os planetas as estrelas e etc.

    Publicado em 20 de junho de 2021 Responder

Responder Cancelar resposta

Beto Pimentel

O autor da coluna A aventura da física é apaixonado por essa ciência desde garoto. Hoje, curte também dar aulas e fazer atividades criativas em contato com a natureza e com as outras pessoas.

CONTEÚDO RELACIONADO

Parque Nacional de Itatiaia

A primeira área de preservação ambiental do Brasil

Pequenos notáveis

Conheça os peixes criptobênticos!

Open chat