Cliques velozes

De repente você entra em seu quarto, liga a luz e… Zum! Um bicho passa correndo. Era uma lagartixa? Uma barata? Foi tão rápido que nem deu tempo de ver direito. Já aconteceu com você? Alguns animais podem correr a velocidades tão altas que fica difícil observá-los com precisão.

Isso acontece porque nosso olho consegue captar até 33 imagens em um segundo, o que já é bastante, mas deixa alguns movimentos passarem despercebidos. Para conhecer o corre-corre dos animais em detalhe, um grupo de pesquisadores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro adquiriu uma supercâmera capaz de filmar até 1200 imagens por segundo – mais ou menos 50 vezes mais do que uma câmera comum.

A supercâmera consegue fotografar até 1.200 imagens em um único segundo e mostrar todos os detalhes da corrida dos animais velozes! Aqui no Brasil ela é usada para estudar o movimento de roedores, entre outros bichos (Imagem cedida pelo pesquisador)

A supercâmera consegue fotografar até 1.200 imagens em um único segundo e mostrar todos os detalhes da corrida dos animais velozes! Aqui no Brasil ela é usada para estudar o movimento de roedores, entre outros bichos (Imagem cedida pelo pesquisador)

O biólogo Oscar Rocha-Barbosa contou à CHC Online que ela já foi considerada a câmera mais rápida do mundo. “A supercâmera opera em quatro supervelocidades diferentes”, explica. “A mais baixa já é duas vezes mais rápida do que o nosso olho consegue ver”. O resultado é uma sequência de imagens que parece um filme em câmera lenta.

As imagens ajudam os pesquisadores a perceberem detalhes que antes não era possível ver. Aqui no Brasil, a supercâmera está sendo usada para estudar o movimento de roedores como capivaras e cutias. Além de entender o funcionamento do corpo, as imagens podem ajudar engenheiros a inventarem aparelhos com mecânica parecida à dos bichos – nós já publicamos textos sobre esse tipo de pesquisa, por exemplo, o cachorro que inspirou a construção de uma máquina de lavar.

Não deixe seus olhos lhe enganarem: o teiú não está andando em câmera lenta! O vídeo mostra, na verdade, a sequência de imagens tiradas pela supercâmera enquanto ele corria (Com fotos de Leandro dos Santos L. Hohl/ Oscar Rocha-Barbosa/ Maria Fiúza C. Loguercio)

Oscar explica que o segredo é a alta velocidade de dois mecanismos da câmera: um sensor que consegue perceber os movimentos e um processador de imagens que constrói a foto. Para ter uma ideia de como o aparelho é rápido, saiba que, no tempo que você leva para ler esta notícia, a supercâmera fotografa pelo menos 57.600 imagens! É ou não é rapidez?

Matéria publicada em 09.12.2013

COMENTÁRIOS

Envie um comentário

Camille-Dornelles

Quando criança, gostava de fazer experimentos dentro de casa e explorar o mundo. Hoje, na CHC, me sinto brincando de cientista e trabalhando como jornalista ao mesmo tempo.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat