Cascudo de topete

As águas dos rios brasileiros, pelo visto, ainda estão cheias de surpresas. Em Minas Gerais, mais precisamente no rio São Francisco, cientistas encontraram uma nova espécie de peixe. Hisotonus bocaiuva – que leva esse nome por ter sido encontrado na cidade de Bocaiúva – mede menos de 30 milímetros e tem um topete curioso.

Hisonotus bocaiuva 2

Encontrado no rio São Francisco, o Hisonotus bocaiuva é pequeno se comparado aos outros cascudos (Foto: Fábio Roxo)

“A característica mais marcante desse peixe é uma crista que ele tem no topo da cabeça”, explica Fábio Roxo, biólogo da Universidade Estadual Paulista e um dos autores do estudo. A espécie pertence à família Loricariidae, cujos animais são conhecidos como cascudos, bem comuns nos aquários que algumas pessoas têm em casa. H. bocaiuva, porém, é bem menor que seus parentes.

Ainda há muito a se descobrir sobre o peixe. “Não temos informação nenhuma sobre alimentação, comportamento e ecologia”, conta Fábio. Embora tenha sido coletado em 2010, somente agora o H. bocaiuva foi descrito detalhadamente e confirmado como uma nova espécie.

Os pesquisadores imaginam que ele tenha hábitos alimentares similares aos dos seus parentes cascudos, que comem algas e microrganismos. Isso talvez explique a presença da espécie em uma área de natureza já deteriorada como a de Bocaiúva.

“Normalmente, áreas degradadas contêm uma grande quantidade de matéria orgânica, o que aumenta a proliferação de microrganismos e algas que as espécies de cascudos comem. Com a maior oferta de alimentos, a quantidade de peixes aumenta”, explica o biólogo.

Isso, é claro, não deve ser uma justificativa para destruir ainda mais a natureza – o melhor mesmo é preservar o ambiente e garantir que as espécies mais sensíveis às mudanças não sejam afetadas.

Matéria publicada em 30.04.2013

COMENTÁRIOS

  • Elcio

    Como diferenciar hisonutus de parotocinclus?

    Publicado em 25 de junho de 2022 Responder

Envie um comentário

Fernanda Turino

Sempre fui muito curiosa, adorava brincadeiras ao ar livre e acampar (fui até escoteira!). Cresci lendo a CHC e hoje trabalho aqui.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat