Bichos da cidade

O macaco-bugio produz um som poderoso, que pode ser escutado de longe. Para apreciá-lo, você pode ir à serra da Cantareira, na zona norte da cidade, e em condomínios da região (foto: Marcos Kawall).

Quem mora em São Paulo já está acostumado com a agitação da cidade. Carros para lá e para cá, prédios enormes, pedestres à beça. Mas você sabia que a grande metrópole também abriga cerca de 400 espécies diferentes de bichos? É o que revela um levantamento feito por pesquisadores do Departamento de Parques e Áreas Verdes (Depave), órgão ligado à Prefeitura Municipal de São Paulo.

Tendo em mente o lema “Conhecer para preservar”, técnicos, biólogos e veterinários reuniram-se para fazer uma lista da fauna da cidade e descobriram que vivem na capital paulista preguiças, carpas, gaviões, rãs, tatus, cobras, lagartos, além de muitos outros animais. “Existem espécies que estão totalmente inseridas na cidade”, conta a bióloga Anelisa Magalhães, que participou da elaboração da lista. “Mesmo em áreas muito urbanizadas, elas fazem suas casas, alimentam-se e se reproduzem em meio à movimentação.”

A anta, maior mamífero terrestre da América do Sul, pode ser vista, de noite, em ambientes de mata, como na área de preservação ambiental Capivari Monos, que fica na Zona Sul da cidade (foto: Elmar Pequeno).

Segundo a pesquisadora, andando por São Paulo é possível encontrar vários animais, como o gambá-de-orelha-preta e a capivara, além de muitas espécies de aves, como o bem-te-vi, o periquito-rico, o urubu-de-cabeça-preta e o sabiá-laranjeira. “O pardal gosta muito de fazer ninhos em luminárias; o pombo doméstico utiliza forros das casas para fazer seus ninhos e o periquito-rico é outra ave que está por todas as partes e pode ser facilmente notada pela barulheira que faz”, afirma Anelisa.

Há bichos, porém, que fogem do concreto e procuram ambientes mais preservados para sobreviver, como as áreas de mata atlântica que existem ao redor de São Paulo. Ali vivem aves ameaçadas de extinção como o pavão-do-mato e a araponga, que volta e meia são vistos em meio ao cinza da cidade.

O veado-catingueiro é um animal que gosta de passear sozinho durante o dia. Você pode topar com ele no Parque Anhanguera (foto: Marcos Kawall).

O principal objetivo da lista da fauna da cidade de São Paulo, aliás, é fazer com que a população conheça e proteja todos os bichos que fazem da capital paulista o seu lar. Desde 1992, o Departamento de Parques e Áreas Verdes trabalha neste projeto, que conta também com a colaboração de profissionais de outras instituições. Para definir quais animais fariam parte da listagem, os pesquisadores realizaram pesquisas de campo, coletas e observações. Também levaram em conta alertas dados pela população, pela polícia ambiental e até pelo Corpo de Bombeiros.

Desse trabalho muitas histórias divertidas nasceram: “Uma vez, fomos chamados para retirar uma ave conhecida como urutal ou mãe-da-lua, que estava há dois dias no saguão da Assembléia Legislativa. Em outra ocasião, resgatamos um casal de urubus que ocupou a sede de uma emissora de TV e resolveu usar a antena parabólica como poleiro”, conta Anelisa.

A onça-parda vive na área de preservação ambiental Capivari Monos. Mas é preciso ter sorte para observá-la, pois ela não é facilmente vista! (foto: Gloria Jafet)

Se você também encontrar um bicho desses em algum lugar inesperado, saiba que o certo é chamar alguém da Secretaria de Meio Ambiente da sua cidade. Animais como o urubu, por exemplo, são protegidos por lei. É crime maltratá-los, além de uma grande injustiça. Afinal, esses bichos desempenham um importante papel na natureza. Embora não pareçam muito simpáticos à primeira vista, eles comem restos de animais e lixo que, em grande quantidade, podem tornar a cidade insuportável.

Se for passear no Parque da Luz você pode observar a preguiça-de- três-dedos, sem pressa, enrolada em uma árvore ou comendo suas folhas (foto: Marcos Kawall).

Então, gostou de saber que mesmo na cidade os bichos reinam? Então, não deixe de conferir a lista completa dos animais que vivem na maior metrópole brasileira. Ela está disponível na Internet e você pode lê-la clicando aqui. Conecte-se já!

Matéria publicada em 27.07.2010

COMENTÁRIOS

  • Anna Elise

    Gostei, sim!

    Publicado em 2 de dezembro de 2018 Responder

Envie um comentário

Cathia Abreu

Adoro aprender coisas novas. Tenho a sorte de trabalhar me divertindo e fazendo descobertas todos os dias.

CONTEÚDO RELACIONADO

Um mergulho com os peixes

Acompanhe o final da aventura de Rex, Diná e Zíper e suas descobertas no fundo do mar.

Rex, Diná e Zíper em…

Um lanchinho para os peixes. É correto alimentar esses animais na natureza?

Open chat