Zumbi animal!

Calma! Não estamos falando de mortos-vivos, mas de algo quase tão impressionante quanto: parasitas que controlam a mente de seus hospedeiros!

Muitas espécies de seres vivos evoluíram para tirar proveito de outras, geralmente alimentando-se delas aos poucos, numa relação chamada de parasitismo. Mas a vida de um parasita não é tão fácil quanto parece. Uma de suas maiores dificuldades é conseguir infectar novos indivíduos e garantir que as futuras gerações terão onde se desenvolver.

Para organismos geralmente pequenos ou que se movimentam pouco, não é fácil simplesmente sair por aí à procura do próximo hospedeiro. Para contornar essa dificuldade, os parasitas desenvolveram diferentes estratégias. Uma pulga, por exemplo, pode dar saltos imensos de um hospedeiro para o outro. Vírus podem induzir seus hospedeiros a espirrar ou tossir para serem dispersos pelo ar. Mas alguns parasitas usam uma estratégia que parece saída de um filme de terror: eles passam a controlar a mente e o comportamento de seus hospedeiros!

Há um tipo de fungo, por exemplo, comum em florestas tropicais, conhecido por parasitar especialmente formigas. Dias após ser infectada, uma formiga passa a agir como um verdadeiro zumbi. Ela abandona as companheiras, tem espasmos constantes e começa a andar sozinha sem rumo, até que sobe em algum arbusto e crava fortemente as mandíbula em uma folha, de onde não sai mais. É que, enquanto o fungo se alimenta das partes internas da formiga, de alguma forma ele a obriga a se deslocar a uma altura onde seus esporos (suas células de reprodução) serão espalhados com maiores chances de dar origem a um novo fungo.

Outros exemplos de “zumbis da natureza” incluem grilos parasitados por vermes que os obrigam a pular dentro d’água, onde esses parasitas completam seu ciclo de vida. Ou ainda ratos que, após serem infectados pelo protozoário (Toxoplasma), causador da doença toxoplasmose, têm uma vontade incontrolável de correr direto para a boca dos… gatos!

Fungos parasitas obrigam as formigas a se separarem da colônia e morderem folhas no alto de arbustos, de onde seus esporos serão espalhados, a partir dessa estrutura comprida chamada corpo de frutificação.
Foto Vipin Baliga/Flickr
A toxoplasmose é uma doença causada por um parasita que faz ratos e camundongos se sentirem estranhamente atraídos por gatos!
Foto British Pest Control Association/ Flickr

Cientistas têm pesquisado bastante para tentar entender como esses parasitas conseguem controlar a vontade de seus hospedeiros. Mas pelo menos já sabem que nenhum deles é capaz de transformar os humanos em zumbis. Ufa!


vinicius

Vinícius São Pedro,
Centro de Ciências da Natureza,
Universidade Federal de São Carlos

Sou biólogo e, desde pequeno, apaixonado pela natureza. Um dos meus passatempos favoritos é observar animais, plantas e paisagens naturais.

Matéria publicada em 16.03.2021

COMENTÁRIOS

  • Lara da silva barros

    Eu achei a pesquisa entereçante e um pouco assustador mais é legal ficar sabendo

    Publicado em 9 de abril de 2021 Responder

  • Letícia Kociubczyk Urquiza

    Olá prezados editores da chc,
    sou Letícia e adorei a matéria publicada; gostaria de saber se após serem atraídos para os gatos e possivelmente capturados os ratos ou camundongos transmitem a doença para os felinos pois tenho um gato(a) em minha residência e não quero que ele (a) corra riscos de ser infectado(a) por essa perigosa doença. Gostaria que compartilhassem mais curiosidades.
    atenciosamente Letícia.

    Publicado em 14 de abril de 2021 Responder

Envie um comentário

admin

CONTEÚDO RELACIONADO

Quem canta seus males espanta

Ouvir (e cantar!) uma boa música traz inúmeros benefícios. Já cantou hoje?